Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Uma entrevista com o Apóstolo Paulo

Uma entrevista com o Apóstolo Paulo
25 de abril de 2013 Centro de Estudos Bíblicos
Uma entrevista com o Apóstolo Paulo

O objetivo deste subsídio é abrir uma porta de entrada para a vida do apóstolo Paulo e, assim, oferecer uma chave de leitura para as cartas que ele escreveu. É uma porta em forma de entrevista que procura oferecer a ficha completa do apóstolo. Serve como exercício. Estão postas 40 perguntas, formuladas por CARLOS MESTERS, respondidas com base em textos bíblicos e informações de contexto daquele tempo, tanto judaico quanto helenista-romano. 

As perguntas que fizemos revelam apenas alguns aspectos da vida de Paulo. Outras perguntas poderão revelar outros aspectos da sua vida e da vida das comunidades daquele tempo.

Quais suas leituras preferidas? Qual significado a Bíblia tem pra você? 

A leitura preferida de Paulo era, sem dúvida, a "Sagrada Escritura", aprendida "desde criança", conforme costume do povo judeu da época. Da Sagrada Escritura, tirava ensinamento, perseverança e consolação.

Qual seu salário? Dá para viver? Tem outra fonte de renda? 

Ao que tudo indica, o salário de Paulo não deve ter sido alto, pois ele tinha que trabalhar dia e noite para poder viver sem depender dos outros. ele fala de cansaço, provocado pelo trabalho manual, e de vigílias (horas-extra). Mas, mesmo fazendo vigília, ele passava necessidade. Não tinha dinheiro para comprar nem comida, nem roupa.

Como participa da vida pública de sua cidade? Como exerce os seu direitos?

Como cidadão de Roma, Paulo gozava de alguns privilégios: não podia ser flagelado, não podia ser crucificado, podia apelar para o  Supremo Tribunal em Roma, para César. De vez em quando ele recorria a esses privilégios: em Filipos, quando  foi preso e flagelado sem forma de processo; em  Jerusalém, quando  o centurião romano quis flagelá-lo. Em Cesareia, quando corria perigo de ser entregue nas mãos dos judeus e por eles assassinado.

Você sofreu alguma perseguição?Muita

Muitas vezes! Desde sua primeira viagem missionária, ou melhor, desde o dia da sua conversão, Paulo encontrou resistência, era perseguido e molestado. Para impedir ou dificultar a ação de Paulo, os seus adversários recorriam à força da polícia, ao poder das autoridades ou a outros meios de pressão.      

Qual o lugar que a religião ocupa em sua vida? 

Paulo sempre foi profundamente religioso, tanto antes como depois da sua conversão para Cristo. Antes da conversão, ele vivia conforme a lei e a esperança do seu povo, identificado com o ideal da religião de seus pais. Na prática da religião, ele seguia o grupo mais observante, que era o grupo dos fariseus. Ele mesmo confessa que era irrepreensível na mais estrita observância da lei.

As respostas são dadas na terceira pessoa, fica mais difícil relativizar as conclusões ainda incertas da pesquisa histórica em torno da vida de Paulo, pois  nem tudo é certo e claro. 

A entrevista aborda o apóstolo após sua primeira prisão em Roma, pouco antes de sua morte, quando ele estava mais ou menos com 63 anos de idade.

Este livro está disponível para venda por R$ 6,80. Clique aqui e confira! Um bom subsídio para sua Escola Dominical seu grupo de estudo ou leitura pessoal.

Veja também Quatro retratos do apóstolo Paulo, de Ildo Bohn Gass (R$ 8,10) e Paulo e sua cartas de Eliseu Lopes (R$ 13,10).