Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Roteiro de Celebração: Grito dos Excluídos 2018

Roteiro de Celebração: Grito dos Excluídos 2018
4 de setembro de 2018 CEBI Secretaria de Publicações
publicado por Grito dos Excluídos 2018*

Baixe esse material em PDF.

XXIV grito dos/as excluídos/as – 07 de setembro de 2018

Vida em primeiro lugar!

“Desigualdade gera Violência: basta de privilégio!”

Orientações

Este roteiro de celebração do Grito dos/as Excluídos/as, à luz da Campanha da Fraternidade deste ano, “Fraternidade e a superação da violência”, quer ser fermento de esperança para todos e todas que se
engajam na construção do Reino de Deus. É um subsídio para animadores e animadoras do Grito dos/as
Excluídos/as, para ser usado em celebrações ecumênicas, celebrações eucarísticas, cultos, atos públicos, entre outros, podendo ser adaptado para cada realidade local ou regional.

Vivemos um momento difícil para o Brasil, de ameaça à democracia, de aumento da desigualdade social, discriminação, intolerância, ódio, perseguição às lideranças populares e indígenas! É momento de parar, pensar, reavivar a memória das lutas e juntar forças. Celebrar o Grito é confirmar esta esperança de que a mudança é possível e necessária, aqui e agora! Convidamos cada local, comunidades, pastorais, movimentos sociais, grupos de rua, a participarem ativamente do Grito, com suas bandeiras de luta, cartazes, faixas, painéis, símbolos, lemas de Gritos anteriores. Rememorando as principais bandeiras de nossa luta comum.

1. Animador
(Motivar para a entrada com cartazes, símbolos dos grupos e culturas, acolher as comunidades, pastorais, movimentos, organizações e grupos de mulheres, jovens, crianças).

L.1- Mulher: Bem-vindas e bem-vindos, todas e todos vocês para esta celebração do 24º Grito dos/das Excluídos. Este é o nosso lema (mostrando o cartaz). Vamos repetir duas vezes.
Todos: desigualdade gera violência: Basta de Privilégios!!!!

L.2- Homem: A desigualdade em nosso país está gerando fome, dor, analfabetismo, desemprego em massa. A desigualdade está gerando exploração do trabalho, discriminação, exclusão, doença, abandono e morte.
Todos: desigualdade gera violência: Basta de Privilégios!!!!

L.1- Mulher: Chega de privilégios de uma minoria que se apropriou dos meios de comunicação, da terra, da riqueza que o país produz. Chega de privilégios de um Estado que serve ao poder econômico às custas
do abandono de nosso povo.
Todos: desigualdade gera violência: Basta de Privilégios!!!!

L.2-Homem: A desigualdade gera violência – os pobres são criminalizados. A educação é relegada à segundo plano. Mas comemora-se o encarceramento em massa e a redução dos direitos. O Brasil vai perdendo sua soberania, enquanto que as grandes corporações aumentam seus lucros.
Todos: desigualdade gera violência: Basta de Privilégios!!!!

L.1- Mulher: Chega de privilégios. Não queremos um mundo individualista do “salve-se quem puder” e do “cada um pra si”. Queremos um mundo partilhado coletivamente. Terra e água devem ser cuidadas e
partilhadas e não vendidas e especuladas!
Todos: desigualdade gera violência: Basta de Privilégios!!!!

(Canto ou refrão para a Procissão de Entrada: à escolha da comunidade)

2. Pessoa que preside a celebração
Irmãos e irmãs, sejamos bem-vindos e bem-vindas para esta celebração do 24º Grito dos Excluídos e Excluídas. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Cada vez é mais forte o grito do povo excluído neste país! Por isso mesmo, não é momento de desânimo, nem de desistência. É verdade que às vezes a gente se sente fraco e tem hora que dá vontade de abandonar tudo! Mas somos movidos pela fé e teimosia – somos lutadores e lutadoras do povo. Igualmente aos primeiros discípulos e discípulas de
Jesus, que sofriam perseguição num império todo poderoso, nós estamos aqui, frente a um sistema que produz morte todos os dias. Mas nossa vontade de libertação é mais forte. Não vamos esquecer que recebemos a força deste sonho de tanta gente que lutou, foi perseguida, que morreu e nos passou este compromisso! Seja em casa, na rua, na praça, em tudo o que fazemos, buscando dia após dia o mundo novo simbolizado na pequena semente. Semente que vai se tornar grande árvore, para dar
sombra e frutos gratuitamente.

Sugestão: Distribuir sementes, para ser plantada em casa, enquanto se canta o refrão: “Põe a semente na terra, não será em vão/ Não te preocupe a colheita, plantas para o irmão” (2x).

3. Súplica à Misericórdia de Deus
(Ato Penitencial)

Quem preside: Vamos pedir perdão a Deus, aos irmãos e irmãs, pelos momentos em que fomos individualistas, egoístas, ou quando fomos motivo de desânimo para quem ainda tinha alguma esperança.

(Refrão a escolher)

L.1: Perdão, Senhor, quando deixamos que os meios de comunicação semeiem em nós a mentira, o medo, o rancor e o ódio. Perdão quando nos iludimos, achando que a mentira é a verdade. Perdão, quando fraquejamos, deixando de acreditar na verdade!
Todos:Senhor, tende piedade de nós…

L.2:Perdão, ó Cristo, quando deixamos de lado a generosidade, para disputar o poder e não o serviço à causa comum de libertação. Perdão, quando deixamos de ser companheiros e companheiras uns dos outros, principalmente nos momentos difíceis das pessoas que sempre se dedicaram à causa do povo.
Todos: Cristo, tende piedade de nós….

L.1: Perdão, Senhor, quando deixamos que o Estado sirva ao Capital e reprima nossas organizações. Quando deixamos que o Estado extermine a juventude negra e reprima os sem-terra, sem-teto e suas lideranças. Perdão, quando deixamos que o Estado expulse indígenas, quilombolas e populações tradicionais de seus territórios.
Todos: Senhor, tende piedade de nós…

(Outros pedidos de perdão da comunidade)

4. Hino de Louvor
(Canto a escolher)

Quem preside: Ó Senhor, Deus de bondade e misericórdia, libertai-nos da violência da ganância e fazei deste nosso mundo um lugar acolhedor, para que seja uma mesa de todos, sem separações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Todos: Amém!

5. Liturgia da Palavra
(Sugestão para a entrada da Bíblia: uma mala, trazida por migrantes ou imigrantes, contendo a Bíblia e símbolos da religiosidade popular, sinal da acolhida ao diferente e amor ao próximo)

5.1- Animador: Recebemos a Palavra de Deus que anda pelo meio do povo! Cada um e cada uma de nós é essa palavra viva que acende a esperança no meio do povo a vencer as situações de morte, resgatando
o gosto pela vida, pela militância do Reino, no dia a dia!

(Canto a escolher)

5.2- Primeira Leitura: A justiça dos homens nem sempre julga com retidão. Em Deus, buscamos
desvendar as causas escondidas e as intenções dos corações!

Leitura da Primeira Carta de Paulo aos Coríntios, 4, 1- 5

“Que as pessoas nos considerem como servidores de Cristo e administradores dos mistérios de Deus. Ora, o que se espera dos administradores é que eles sejam dignos de confiança. Quanto a mim, pouco me importa ser julgado por vocês ou por qualquer tribunal humano. Nem eu julgo a mim mesmo. É verdade que a minha consciência de nada me acusa, mas isso não significa que eu seja inocente: quem me julga é o Senhor. Por isso não julguem nada antes do tempo; esperem que chegue o Senhor. Ele porá às claras tudo o que se esconde nas trevas, manifestará as intenções dos corações. Então, cada um vai receber de Deus o louvor que lhe corresponde”
Palavra do Senhor!
Todos: Graças a deus!

5.3- Salmo 37 (3-4; 5-6; .27-28; 39-40)

Refrão (39a): A salvação dos justos vem do Senhor!
Confie no Senhor e pratique o bem,
Habite na terra e viva tranquilo
Coloque no Senhor o seu prazer,
E ele dará o que seu coração deseja.
R:A salvação dos justos vem do Senhor!

Entregue seu caminho ao Senhor
Nele confie, e ele agirá
Ele manifestará a justiça de você como o amanhecer
E seu direito como o meio dia.
R:A salvação dos justos vem do Senhor!

Evite o mal e pratique o bem
E você terá uma casa para sempre,
Porque o Senhor ama o direito
E jamais abandona seus fiéis.
R: A salvação dos justos vem do Senhor!

A salvação dos justos vem do Senhor,
Que é fortaleza para eles no tempo da angústia
O Senhor os ajuda e liberta;
Vai livrá-los dos injustos e salvá-los,
Porque os justos nele se abrigam.
R: A salvação dos justos vem do Senhor!

5.4- Canto de Aclamação ao Evangelho
(Canto a escolher)

5.5- EVANGELHO – Lc 5, 33-39

† Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas
T: Glória a vós, Senhor!

“Eles disseram a Jesus: ‘Os discípulos de João e também os discípulos dos fariseus jejuam com frequência e fazem orações, mas os teus discípulos comem e bebem’. Mas Jesus disse: ‘Vocês acham que os convidados de um casamento podem fazer jejum enquanto o noivo está com eles? Mas vão chegar dias em que o noivo será tirado do meio deles; nesses dias eles vão jejuar’. Jesus contou-lhes ainda uma parábola; ‘Ninguém tira retalho de roupa nova para remendar roupa velha; senão, vai rasgar a roupa nova, e o retalho novo não combina com a roupa velha. Ninguém coloca vinho novo em barris velhos; porque, de fato, o vinho novo arrebenta os barris velhos, e se derrama, e os barris se perdem. Vinho novo deve ser colocado em barris novos. E ninguém, depois de beber vinho velho, deseja vinho novo, porque diz: o velho é melhor’”

Palavra da Salvação.
Todos: Glória a vós, Senhor!

6. Homília
(Partilha da Palavra – leituras relacionadas ao lema do Grito)

7. Profissão de fé – Creio em deus…

8. ORAÇÃO da Comunidade
(Podendo ser adaptada à realidade local)

Quem preside faz a motivação
Todos: Senhor, escuta nosso grito!

L.1: Para que possamos mudar radicalmente este sistema político corrompido pelo poder econômico. E que estas eleições não sejam pano novo em roupa velha, que muda de pessoas, mas mantém a estrutura de privilégios, oremos ao Senhor….
Todos: Senhor, escuta nosso grito!

L.2: Derruba, Senhor, o sistema financeiro do seu trono, para que a riqueza seja repartida e as políticas sociais não sejam destruídas para pagar juros da dívida, oremos ao Senhor…..
Todos: Senhor, escuta nosso grito!

L.1: Fortalece, Senhor, nossa luta contra a exclusão, desigualdade e discriminação. São jovens negros e periféricos exterminados, prisões em massa, milhões de sem-teto, sem-terra, migrantes e moradores de rua. São lideranças perseguidas, mulheres e pessoas violentadas por causa de sua diversidade sexual; crianças e adolescentes abandonados. Por todo este povo excluído, oremos ao Senhor…
Todos: Senhor, escuta nosso grito!

L.2: Por todas as pessoas enfermas, endividadas, sem ânimo. Pelas pessoas militantes que precisam de nosso apoio. Pelas pessoas desempregadas em nossas famílias e em todo o Brasil. Pelas lideranças que são difamadas, perseguidas, presas e assassinadas, oremos ao Senhor…
Todos: Senhor, escuta nosso grito!

(Outros pedidos da comunidade)

9. Preparação dos Dons (Ofertório)

Animador: Junto com o pão e o vinho, oferecemos nossa luta de cada dia – nosso pequeno grão de areia, para que possamos contribuir nesta construção coletiva, da mudança que sonhamos.

(Sugestão para fazer a procissão: cada grupo presente traga seu símbolo – para um grande mutirão em vista de um Brasil melhor)

9.1. CANTO
(Se houver celebração Eucarística segue-se conforme os textos do missal)

10. Pai Nosso ecumênico (Versão CONIC)
Pai Nosso, que estás no céu, santificado seja o teu nome. Venha o teu
Reino. Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu. O pão nosso
de cada dia nos dá hoje. Perdoa as nossas ofensas assim como nós
perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixes cair em tentação,
mas livra-nos do mal, pois teu é o Reino, o poder e a glória, para sempre.
Amém!

11. Comunhão: Canto a Escolher
(Caso tenha partilha de alimentos, deixar para o final em sinal de
confraternização e festa)

12. Momento de Compromisso
(Sugestão: um símbolo de uma comunidade que defende o bioma onde estamos situados juntamente com uma proposta de compromisso.)

13. BÊNÇÃO FINAL
(Quem preside abençoa os presentes e os convida a participar dos momentos do 24º Grito dos/as Excluídos/as.)

14. Momento do Grito
(Se coincidir com o momento da celebração Eucarística)

Vamos juntos e juntas repetir o lema do Grito:
Todos: desigualdade gera violência: Basta de Privilégios!!!!

15. CANTO FINAL
(Escolher um canto que expresse nosso Grito e seu lema)
(O hino do Grito dos/as Excluídos/as 2018, de Jadir Bonacina, está na internet)

Publicado no site do Grito dos Excluídos 2018.