Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Representantes Estaduais abrem a Reunião do Conselho Nacional do CEBI

Representantes Estaduais abrem a Reunião do Conselho Nacional do CEBI
11 de novembro de 2021 Comunicação

“O capitalismo é um sistema de morte. Precisamos pensar formas alternativas, reais de bem viver, onde os povos possam viver com dignidade”.

Sandra  Quintela, em análise da conjuntura nacional durante encontro do  CEBI

 

Conselho Nacional reunido em São Leopoldo, RS, de 30 de outubro a 2 de novembro de 2021

 

Após esses meses de pandemia onde o isolamento, o distanciamento social e o uso constante de máscaras e álcool eram (e continuam sendo) as medidas mais viáveis e seguras de se proteger da COVID19, o Conselho Nacional do CEBI(CN) voltou a se reunir de forma híbrida (presencial e remota). Dessa vez o encontro aconteceu de 30 de outubro a 2 de novembro, na cidade de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, onde fica a sede da organização.

Na manhã do dia 30, o CN se reuniu de forma virtual com as representações das coordenações dos CEBIs estaduais e algumas convidadas, convidados num momento soroternal, de reflexão, de leitura de conjuntura e de compromisso com as diretrizes do triênio 2022 -2024. Neste dia, todas as pessoas puderam falar de suas realidades, desafios, ações desenvolvidas, projetos locais de enfrentamento à crise, assim como as perspectivas futuras na atuação de cada estado.

Sandra Quintela, da Rede Jubileu Sul contribuiu com a análise de conjuntura

 

Conjuntura Nacional

 Na manhã do primeiro dia, aconteceu uma análise da conjuntura feita por Sandra Quintela, economista integrante da Rede Jubileu Sul-Brasil, abordando de forma objetiva e crítica, o que chamou de “tragédia brasileira” o atual momento que estamos vivendo. Sandra focou sua apresentação na atual política do governo Bolsonaro, que vem promovendo o desmonte dos direitos trabalhistas e o enfraquecimento dos principais programas federais (Bolsa Família, Mais Médico, Farmácia Popular etc.), o sucateamento do SUS, da educação pública, da rede de assistência social, moradia, infraestrutura, promovendo a privatizações do patrimônio público com a venda da Petrobrás, da Eletrobrás, dos Correios etc.

Como consequência dessa política, segundo Sandra Quintela, vem se aprofundando as desigualdades no Brasil, o crescimento da fome e da miséria (mais de 20 milhões passando fome e metade dos brasileiros na insegurança alimentar), do desemprego (14 % da população) e a submissão da economia brasileira ao capital internacional.

 

Pensando Caminhos Futuros

 

Após a análise de conjuntura, que serviu de base para as reflexões de todas e todos durante o encontro, as participantes em grupos de trabalho virtual apontaram os novos desafios para a atuação do CEBI nas diferentes regiões a partir do eixo da XXII Assembléia Nacional (maio/junho 2021) , “Caminhando com as periferias no cuidado com a casa comum, em busca do bem viver”, traduzido em dois objetivos: “a prática cotidiana das comunidades onde se vivcencia a Leitura Popular da Bíblia do CEBI, que revela a transformação para uma experiência igualitária e inclusiva nas relações socioambientais, econômicas e culturais” e “processos administrativos e as atividades do CEBI construidos com a participação equânime dos grupos de juventudes.”

Como resultado dessa reflexão nos grupos, surgiram os principais desafios a serem enfrentados pelo CEBI neste novo contexto da realidade nacional, que são : o enfrentamento aos fundamentalismos, sobretudo religioso; o uso das tecnologias nos processos de formação, círculos bíblicos, encontros; o enfretamento aos efeitos da pandemia como o desemprego crescente, a fome, a miséria, a violência contra as mulheres, negros, índios e LGBTQIA+ e o dialogo com as juventudes periféricas e suas formas de se organizarem.

Participaram do encontro, além do Conselho Nacional, pessoas do Conselho Fiscal e mais de 50 representantes das coordenações estaduais. O próximo encontro do CN será em fevereiro, em Minas Gerais.