Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Reflexão da semana: Gentileza gera gentileza…

Reflexão da semana: Gentileza gera gentileza…
29 de outubro de 2019 Comunicação

por Cláudio Márcio R. da Silva*

Suspeito que é sempre bom saber em quem temos crido. Cada um(a) tem vivido dias extremamente difíceis e, a dimensão da fé, isto é, do cultivo da espiritualidade, tem nos colocado de pé. Estou falando da presença misteriosa de Deus no chão da vida. Digo fé na “rapaziada e na mulherada”. Digo fé no que virá! O que virá?

Acredito que “gentileza gera gentileza”, assim sendo, “quem sabe o que planta não teme a colheita” (Gl 6.7). De fato, como sugere o velho Raul: “eu é que não me sento no trono de um apartamento com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar”.

Devemos sim continuar nutrindo nossas utopias com dimensões do esperançar. Reinventar-se mais uma vez é a ordem do dia! Denunciar e anunciar! Sei que diante de nossos olhos, por vezes, só tristeza, injustiças múltiplas, mercenários da fé, direitos sociais conquistados historicamente sendo ameaçados e esfacelados. O que fazer? Como resistir? Bem, apesar deles e delas acredito com o poeta que “amanhã vai ser outro dia”.

Assumir uma fé libertadora em nosso cotidiano atrelada a uma pedagogia do cuidado é imprescindível. Sejamos amigos de Deus sendo amigo de humanos. Sejamos amigos de Deus sendo amigo de toda sua criação!

Assim sendo, sinaliza São Francisco de Assis: “louvado seja Deus na Natureza- Mãe gloriosa e bela da Beleza. E com todas as suas criaturas: pelo irmão senhor Sol, o mais bondoso- e glorioso irmão pelas alturas- o verdadeiro, o belo, que alumia- criando a pura glória – a luz do dia!”

Irmãos e irmãs, devemos lembrar que “não existe maior amor do que este: de alguém dar a própria vida por causa dos seus amigos” (João 15.13). Você é amigo(a) da criação? Se sim, como tem cuidado deste complexo chão que pisamos chamado de casa comum? “Irmãos, minhas irmãs, vamos cantar nesta manhã – pois renasceu mais uma vez – A criação nas mãos de Deus. Irmãos, minhas irmãs – Vamos cantar aleluia, aleluia, aleluia” (Padre Zezinho)

Minha oração:

Faço minha prece hoje pelos povos originários da floresta. Rogo a Deus pela garantia da biodiversidade. Peço a Deus que acorde meus irmãos e irmãs deste sono profundo e da inércia da fé que não se traduz em vida plena. Ó Deus, desejamos o “Teu óleo” em nossas cabeças e não esse que contamina e destrói nossos mares. Ó Deus, desejamos o “Teu fogo” que aquece nossos corações para o caminho da fraternidade e não o incêndio criminoso em nossas florestas. Ó Deus, desejamos águas para nos purificar de nossas impurezas e não um lamaçal destruidor da vida múltipla. Ó Deus, desejamos o fortalecimento da agricultura familiar e solidária e não o envenenamento do solo.
Ah, Senhor, nosso lamento de dor, grito de agonia e choro de misericórdia. Que Tu, Pai-Mãe continue fortalecendo os braços dos nordestinos, a luta dos indígenas e a esperança dos brasileiros que ainda acreditam na justiça social.

Partilhado pelo autor.