Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Projeto de Escola Bíblica leva educação popular para 50 crianças de Esperantinópolis

Projeto de Escola Bíblica leva educação popular para 50 crianças de Esperantinópolis
22 de maio de 2018 CEBI Secretaria de Publicações

No meio de tanta notícia triste, intolerâncias e descasos com as pessoas, é sempre bom descobrir projetos que nos trazem perspectivas e inspiração. Esse é o caso da escola bíblica de uma cidade que já traz no nome a esperança: Esperantinópolis. É nessa pequena cidade do interior do Maranhão que 50 crianças estão transformando seu modo de ler a bíblia, e também a forma como interagem com a comunidade.

“Estou utilizando a coleção Fé e Contos para esse projeto com as crianças. Muria, que riqueza e que alegria poder usar essa coleção para fazer frutificar a Palavra de Deus na vida das nossas crianças.” (Ligiéria, sobre a Escola Bíblica de Esperantinópolis)

A ideia de fazer acontecer esse projeto nasceu da assessora popular Ligiéria Alves, uma amiga e conhecida da família do CEBI, que já trabalha há muitos anos na facilitação de encontros sobre a Leitura Popular da Bíblia. Foi através da indicação de uma amiga do CEBI, Múria Carrijo, que ela descobriu a coleção Fé e Contos, série de livros que apresentam propostas de círculos bíblicos com crianças. A amiga Múria é também a autora dos livros, e a troca entre as duas rendeu a criação desse grupo no Maranhão. Tudo conectado.

Ao todo, 50 crianças participam do projeto.

Confira a entrevista com a facilitadora do encontro, Ligiéria Alves, que é professora, biblista e catequista:

CEBI: Você fez o curso de especialização DABAR aqui pelo CEBI. Como foi essa experiência e de que forma ela contribuiu para o seu trabalho como assessora popular?

Ligiéria: Sempre trabalhei com assessoria Catequética em minha Paróquia, depois fiz o Curso de Bíblia por Correspondência do CEBI. E quando vi o anúncio do DABAR nem pensei duas vezes. Me inscrevi e fui. Eu já fazia assessorias antes do DABAR, mas participar do curso trouxe uma grande experiência no sentido de fazer uma leitura mais popular da bíblia. E desde então tenho sempre buscado trabalhar com o povo onde faço assessorias, falando mais dessa leitura popular.

Depois do DABAR eu não consigo mais ficar quieta, sem fazer nada para divulgar a Sagrada Escritura. A minha visão de Bíblia e compromisso com o povo de Deus ampliou com o curso de especialização do CEBI.

Depois do DABAR, não sou a mesma. Tenho a missão de fazer ecoar a Palavra de Deus na vida do povo. Começando pelas crianças da minha Paróquia com a coleção Fé e Contos do CEBI.


CEBI
:
De onde nasceu a ideia desse projeto e como você descobriu os livros da coleção Fé e Contos para subsidiar a Escola Bíblica?

Ligiéria: A ideia da formação bíblica para Crianças surgiu da inquietação de ver as crianças da minha Paróquia sem ter maiores instruções sobre a Palavra de Deus. E como eu já conhecia a coleção Fé e Contos (que a própria Muria me apresentou durante o DABAR), resolvi elaborar o projeto e botar em prática com crianças entre 7 e 12 anos.

O livro facilita muito o trabalho com as crianças por ter uma leitura simples e muito envolvente, que acaba por fazer as crianças se comprometerem com o reino e a justiça social.

CEBI: O que é diferente no trabalho com as crianças? É preciso algum jeitinho especial ou apenas paciência e diálogo?

Ligiéria: O diferencial no trabalho com as crianças é que eles tem maior facilidade de aprender e colocar em prática aquilo que lhes é repassado nos encontros. E o que tenho percebido é que depois que iniciei o projeto, muitas crianças têm lido a palavra de Deus com mais frequência. E uma leitura que é libertadora, popular, e que os leva a terem maior compromisso com a Bíblia e com a comunidade. Com paciência e diálogo a gente consegue elevar o desejo e compromisso das crianças pela Leitura Popular da Bíblia.

CEBI: Esse grupo de crianças não era do CEBI, certo? De onde elas vinham, como conheceram o curso?

Ligiéria: Essas crianças não eram do CEBI. Elas vêm do meio da comunidade paroquial da minha cidade, Esperantinópolis. Estão conhecendo o CEBI agora. Conheceram o curso pelas motivações que foram sendo realizadas nas comunidades.

CEBI: Qual a sua relação hoje com o CEBI da sua região?

Ligiéria: A relação com o CEBI da minha região ainda não é tão estreita. Mas tenho sempre me colocado à disposição para assessorias e demais necessidades que surgirem. Pretendo fazer ecoar a Palavra de Deus em parceria com o CEBI.

Publicado por Centro de Estudos Bíblicos, 22/05/2018.

???? Ficou interessado(a)?
Conheça a coleção Fé e Contos!