Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

O testemunho silencioso das pessoas anônimas

O testemunho silencioso das pessoas anônimas
2 de dezembro de 2009 Centro de Estudos Bíblicos
O testemunho silencioso das pessoas anônimas

Há trinta anos, duas mulheres e dois homens dirigiram-se a um cartório em Angra dos Reis (RJ) para fazer um registro de nascimento. Aquelas quatro pessoas, naquele lugar, simbolizavam bem toda a proposta da entidade que ali se oficializava e que se denominaria de Centro de Estudos Bíblicos, o CEBI.

O CEBI é natural de Angra dos Reis, uma pequena cidade litorânea, e teve seu primeiro berço numa casa religiosa aberta ao povo por mais de 400 anos. Mas sua índole sempre foi a de ir além, como uma grande videira, cujos ramos estão espalhados pelos vários lugares de nosso país.

Dentre aquelas quatro pessoas que foram fazer o registro, duas eram de confissão católica romana e duas eram evangélicas. Duas delas tinham se consagrado à vida religiosa, e duas consagraram a vida pelos laços matrimoniais. Estas quatro pessoas definem o que é a vocação original do CEBI. Por isso, o retrato delas na cena fundante está em todas as sedes do CEBI por este Brasil afora!

O que seria, então, uma vocação própria do CEBI? Em primeiro lugar, o CEBI deve ser um centro de estudos dentro da proposta representada por frei Carlos Mesters. Isso significa fazer um estudo com seriedade e profundidade acadêmica traduzido na mais simples linguagem popular. Significa manter-se longe de um certo discurso cuja fala é destilar sabença e falar com a preocupação de ser entendido, assimilado e contestado pelas pessoas mais simples.

Em segundo lugar, nossa leitura bíblica deve ter o veio poético-militante próprio da irmã Agostinha Mello, pioneira numa leitura feminina que nos abriu os olhos e o coração para a importância de uma leitura de gênero.

Também é parte integrante de nossa vocação a abertura e a força de congregar ecumenicamente as pessoas, assim como o faz Jether Ramalho. Quem com ele conviveu e trabalhou sente nele uma pessoa com forte carisma "congregacional". Jether é capaz de reunir gente das mais diversas tendências, igrejas ou religiões. Em alguns lugares somos conhecidos como Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos.

Estas três pessoas são mesmo marcantes. Mas hoje, lembramos também da quarta pessoa, que nunca falou em nossos encontros, nunca gravou um CD nem tomou a palavra em nossas assembleias. Éla é Lucília Ramalho e pertence ao "grupo fundante".

Chamaram-me muito a atenção, nos vários encontros celebrativos dos trinta anos que participei nos estados e polos, as inúmeras menções ao Carlos, à Agostinha, ao Jether e… à "esposa do Jether"! Poucas pessoas lembravam do nome dela! Mas ela sempre esteve junto, silenciosa, companheira, anônima.

Lucília simboliza para nós uma dimensão importante em nossa vocação. Ela, com seu jeito quieto, mas de profunda companhia, nos evoca a força solidária e o testemunho silencioso das pessoas anônimas. Como não lembramos do nome da Lucília, assim os evangelhos omitem o nome da mulher que corajosamente ungiu Jesus antes de sua morte. E Jesus disse que, onde quer que a boa-nova seja pregada, o gesto desta mulher será lembrado.

Assim, onde quer que haja um grupo do CEBI, que Lucília seja lembrada como nossa fundadora do jeito que ela sempre foi: de maneira simples, solidária e silenciosa. Devemos ser assim. Afinal, Natal é celebrar a memória do Deus que se faz criança pobre e anônima, recebido e acolhido por pastores pobres e anônimos. Nada mais evangélico para nós do CEBI que mantermos uma proposta voltada para comunidades pobres e anônimas. Começamos assim. Temos que continuar assim! Obrigado por seu carisma e testemunho, Lucília!

Que neste Natal, fiel à nossa vocação, acolhamos com carinho todas aquelas pessoas, cujos nomes só Deus sabe, que se congregam nos inúmeros círculos bíblicos e incontáveis escolas bíblicas. Gente solidária, silenciosa e simples. São estas pessoas que fazem que o CEBI seja o que ele é nestes trinta anos de caminhada.

Em nome de todo o CEBI, da Direção Nacional, da Equipe Central, do Conselho Nacional, desejo a você um santo e feliz Natal! E que 2010 possa nos encontrar animados e animados na luta pelo triunfo do Reino, causa maior de todos os nossos esforços e trabalhos!

 

Diretor do CEBI