Bem-vindo ao CEBI! (51) 3568-2560 | [email protected]

O Amor de Deus é Plural, Base de Fraternidade e Paz

O Amor de Deus é Plural, Base de Fraternidade e Paz
31 de maio de 2019 CEBI Secretaria de Publicações

via Caminhos de Libertação*

Deus é amor.

Esse amor não impõe condições, não tem um grupo predileto, escolhido à parte em detrimento da exclusão de outros. O amor de Deus é ternura, que acolhe a todas e todos, de maneira plural, na diversidade. Esse amor não se limita a escolher um seguimento exclusivo, esse amor é tão imenso e sublime, que transcende o individualismo, o egoísmo e rejeita toda tentativa de exaltação e soberba.

No mundo há uma diversidade de religiões, cada uma delas com suas crenças, ritos, dogmas, cultura, práticas litúrgicas, doutrina. De maneira diversa, buscam na espiritualidade um relacionamento com Deus e com a humanidade, em laços de amor fraterno. Deus não tem uma religião oficial. Deus tem um povo, no qual deseja demonstrar sua misericórdia e compaixão, seu amor incondicional a partir de um relacionamento plural, acolhedor e comunitário. Por isso, Deus não comunga com a divisão, separatismo e o individualismo, inimigos da paz e da fraternidade.

Deus chama o seu povo para um diálogo amoroso, com base no respeito singelo, sem fingimentos. Hoje, participamos do III Fórum de diálogo inter-religioso do RN, realizado na capela Anglicana da comunidade de Jardim Progresso, Zona norte de Natal. O CEBI-RN participou do evento. Lá estavam irmãos e irmãs de diversos seguimentos religiosos, em grande círculo, numa mistura de crenças e culturas, ouvindo uns aos outros, com serenidade, atenção e carinho.

Cada um e cada uma expressando sua fé no Deus dos povos, em momento de alegria e pluralidade, de aprofundamentos nos diálogos, buscando compreender como Deus se relaciona com as religiões e com o seu povo.

Debatemos pautas importantes. Falamos sobre intolerância religiosa, o perigo da liberação das armas e a luta e resistência pela paz, temas urgentes para nossos dias, onde vivenciamos o aumento da violência e uma forte perseguição e preconceito aos nossos irmãos de religiões de matriz africana, principais vítimas de intolerância religiosa.

Ao final, um lindo momento de partilha, celebrando de maneira alegre e sincera a união e o diálogo, carinho e respeito entre todas e todos.

Axé, amém, Arerê, oxente, salaam aleikum.

Texto por Marcos Aurélio dos Santos, publicado no blog do autor.

Foto: III Fórum de diálogo Inter-religioso do RN realizado na Capela Anglicana de Jardim Progresso, Zona Norte de Natal.