Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Mulheres ligadas ao MST ocupam pátio de empresa de fertilizantes em Porto Alegre

Mulheres ligadas ao MST ocupam pátio de empresa de fertilizantes em Porto Alegre
8 de março de 2016 Centro de Estudos Bíblicos
Mulheres ligadas ao MST ocupam pátio de empresa de fertilizantes em Porto Alegre

Mulheres ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realizam uma manifestação na manhã desta terça-feira, na zona Norte de Porto Alegre. O grupo ocupa o pátio da empresa Yara Fertilizantes, às margens da Freeway.

Conforme a dirigente estadual do Setor de Gênero do MST, Roberta Coimbra, o objetivo da ocupação é denunciar o uso abusivo de fertilizantes sintéticos e de agrotóxicos na produção de alimentos no Brasil. Segundo a representante do MST, o modelo de agronegócio adotado no Brasil está ocupando áreas que deveriam ser de reforma agrária, e impedindo a produção de alimentos saudáveis pela agricultura camponeza.

O grupo não descarta promover bloqueios no trânsito na Freeway. Partes do pátio da Yara Fertilizantes foram pichadas pelas manifestantes.

Nota da Yara

A empresa Yara fertilizantes emitiu nota sobre da manifestação. A empresa afirma que respeita o direito de livre protesto, e que está trabalhando para manter a integridade física dos trabalhadores que atuam na unidade. Confira a nota:

“Em relação ao incidente ocorrido na unidade industrial misturadora de Porto Alegre (RS), que foi invadida por manifestantes, na manhã de hoje, a empresa informa que respeita o direito à livre manifestação, mas repudia veemente o uso de qualquer forma de violência.

Para nós, a segurança vem em primeiro lugar, portanto estamos atuando neste momento para manter a integridade física de nossos colaboradores e dos motoristas que carregam e descarregam na unidade”.