Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Mobilizações devem tomar as ruas do país no primeiro dia da Copa do Mundo – Marcela Belchior

Mobilizações devem tomar as ruas do país no primeiro dia da Copa do Mundo – Marcela Belchior
10 de junho de 2014 Centro de Estudos Bíblicos
A bola está rolando – demarcação já!  - Egon Dionísio Heck
A abertura da Copa Mundial FIFA 2014, que começa nesta quinta-feira, 12 de junho, no Brasil, será marcada por atos públicos em várias partes do país. A expectativa é de que haja mobilização em quase todas as 12 cidades-sede, algumas delas com maior articulação. A pretensão é estar presente nas FIFA Fan Fests, arenas de festas oficial do megaevento para transmissão de partidas e shows, e principais pontos das cidades.

A ideia é levar o debate sobre a série de violações da organização do evento à população e aos visitantes que chegam nesse momento ao país para acompanhar o Mundial. Estão previstos: distribuição de panfletos, passeatas, oficinas de cartazes, dentre outras ações.

Os manifestantes adiantam que deverão fazer atos pacíficos e garantem que a transgressão às regras da Federação Internacional de Futebol (FIFA) será palavra de ordem. “Vamos dialogar com a população e fazer um ato pacífico, lúdico, com muita alegria, animação e orgulho por estarmos mudando o país, mas sem abrir mão de desobedecer as regras da FIFA, pois não são regras para o povo!”, garante o Comitê Popular da Copa da cidade de Brasília, capital do país.

“Não somos contra o futebol, mas denunciamos os absurdos que a FIFA impõe e dos quais o Estado é cúmplice”, destaca o Comitê Popular da Copa de Fortaleza, Estado do Ceará, que promoverá manifestação no dia da abertura dos jogos durante a Fan Fest, na Av. Beira Mar, a partir das 15h.

No sábado, 14, será a vez da mobilização se concentrar nas imediações do estádio Castelão, onde haverá jogo da seleção brasileira. “É muito importante que seja socializado que a gente não tem nenhum problema com os jogos; este, na verdade, é o momento menos contraditório de todos”, explica Roger Pires, membro do Comitê, em entrevista à Adital.

No Rio de Janeiro, cidade do encerramento dos jogos e uma das mais visadas do país, o ato “Nossa Copa é na rua” deverá se concentrar a partir das 10h, na Candelária, com saída ao meio-dia em direção à Lapa. Será o primeiro de quatro atos programados para serem realizados na cidade. Em Cuiabá, Estado do Mato Grosso, haverá panfletagem e diálogo com a população da Fan Fest, com concentração a partir das 16h na Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). No dia seguinte, 13, haverá o ato público “Você foi escalado para manifestar! Copa pra quê(m)?”, com concentração no estádio Dutrinha, a partir das 10h.

“Chamamos a juventude a construir essa jornada assim como construímos as Jornadas de junho do ano passado: com independência política, combatividade, democracia, ação direta e internacionalismo. É de baixo para cima que vêm nossas decisões. Assim, vamos deixando para trás toda a poeira da velha burocracia, assim como fizeram os garis”, convida o Comitê dos Atingidos pela Copa de Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais.

Em Recife, Estado de Pernambuco, o ato público de abertura do que a articulação nacional chama de “Copa das Manifestações” promoverá distribuição de panfletos, oficina de cartazes e apresentações culturais, dentre outras atividades. Além das cidades-sede, estão previstas manifestações nas cidades de Taubaté (São Paulo), Juiz de Fora (Minas Gerais), Barreiro (Minas Gerais), Macapá (Amapá), São Luís (Maranhão), Goiânia (Goiás) e Juazeiro do Norte (Ceará). Fora do Brasil, há informações de protestos agendados na cidade de Turim (Itália) e Paris (França).

Megaevento se prepara com força policial

A Assessoria de Comunicação do megaevento divulgou que um total de 180 mil agentes policiais e R$ 1,87 bilhão serão o investimento em segurança durante os jogos em todo o Brasil. Haverá atuação conjunta dos Ministérios da Justiça, Defesa e Casa Civil, assessorada pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI). O sistema integrado de segurança e defesa atuará em 14 estados e no Distrito Federal.

Centros passaram a funcionar nas 12 cidades-sede dos jogos da Copa e outras três cidades onde há centros de treinamento de seleções que disputarão o Mundial — nos estados de Sergipe, Alagoas e Espírito Santo. Tropas das forças de contingência estarão prontas para agir em defesa de estruturas estratégicas em torno dos estádios, como torres de energia e de telecomunicação.

Segundo informações da Mídia Ninja, a Polícia Cívil do Rio de Janeiro já começou a executar uma série de detenções. Na manhã desta quarta-feira, 11 de junho, as ativistas Elisa Quadros (conhecida como Sininho), a advogada Eloisa Samy e o cinegrafista Thiago Ramos, foram presos em casa , e estão sendo levados para investigação na DRCI – Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. Na última semana em Goiânia, mandatos de busca e apreensão já haviam sido utilizados como forma de cerceamento ao direito de manifestação e tática de coerção contra a parcela da população que pretende manifestar suas indignações durante o evento da FIFA.

CALENDÁRIO PARCIAL DE MANIFESTAÇÕES

Cidade-sede: BRASÍLIA

15/06 – Suíça X Equador (13h)

Tema: Saúde, educação e serviços públicos.

19/06 – Colômbia X Costa do Marfim (13h)

Tema: Desmilitarização da PM e contra o extermínio da juventude negra

23/06 – Brasil X Camarões (16h)

Tema: Saúde, educação e serviços públicos

26/06 – Portugal X Gana (13h)

Tema: Direitos das mulheres e da população LGBT

30/06 – Oitavas de final (13h)

Tema: Direito à cidade e pela tarifa zero

05/07 – Quartas de final (13h)

Tema: Reforma urbana, agrária e demarcação das terras indígenas e quilombola

12/07 – Disputa de terceiro lugar (17h)

Tema: Democratização dos meios de comunicação

 

Cidade-sede: SÃO PAULO

11/06 – Copa Moinho Vivo – O pagode é nosso! (16h)

Local: Favela do Moinho

11/06 – Ato pelo direito de greve, contra as demissões do metrô (16h)

Local: Sindicato dos Metroviários de São Paulo

12/06 – Ato público (10h)

Local: Sindicato dos Metroviários de São Paulo

12/06 – Manifesta junina – Zona livre e do povo (14h)

 

Local: Favela do Moinho

16/06 – Futebol popular do povo da rua (17h)

Local: Sala São Paulo – Praça Julio Prestes

19/06 – Ato “Não vai ter tarifa / MPL”

Local: Praça do Ciclista (Av. Paulista)

 

Cidade-sede: CUIABÁ

12/06 – Panfletagem e diálogo com a população na Fan Fest (16h)

Local: Associação dos Criadores do Mato Grosso (ACRIMAT) (concentração)

13/06 – Ato “Você foi escalado para manifestar! Copa pra quê(m)?” (10h)

Local: Estádio Dutrinha (concentração)

 

Cidade-sede: RIO DE JANEIRO

12/06 – Ato “Nossa Copa é na rua” (10h)

Local: concentração na Candelária e saída até a Lapa

 

Cidade-sede: RECIFE

12/06 – Ato público (11h)

Local: Praça da Liberdade (Praça do Diário)

12/06 – Festival anti-fanfest: ato cívico contra a Copa da FIFA (10h)

Local: Cais José Estelita

 

Cidade-sede: FORTALEZA

12/06 – Abertura da “Copa das Manifestações” (15h)

Local: Beira Mar

14/06 – Ato público (12h)

Local: imediações do estádio Castelão

 

Cidade-sede: BELO HORIZONTE

12/06 – Ato “Copa sem povo, tô na rua de novo!” (12h)

Local: Praça 7

 

Cidade-sede: PORTO ALEGRE

12/06 – Ato Nacional Unificado “Copa sem povo, estamos na rua de novo!” (12h)

Local: Prefeitura de Porto Alegre (Praça Montevidéo)

 

Cidade-sede: SALVADOR

12/06 – Ato “Copa sem povo, tô na rua de novo – Resistência contra as injustiças da Copa da FIFA” (10h)

Local: Praça do Campo Grande

 

Cidade-sede: NATAL

12/06 – Ato público (17h)

Local: Saída da BR-101 em direção à Arena das Dunas.

(a confirmar)

16/06 – Ato Público (16h)

Local: cruzamento da Av. Bernardo Vieira com Av. Salgado Filho.

19/06 – Ato público pelo passe livre (horário a confirmar)

Local:(a confirmar)

21/06 – Ato público (16h)

Local: Av. Roberto Freire

(a confirmar)

* Até o fechamento desta matéria, não houve confirmação de mobilizações nas cidades-sede Manaus e Curitiba.