Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Ministério de Temer deve ser o primeiro sem mulheres desde Geisel

Ministério de Temer deve ser o primeiro sem mulheres desde Geisel
12 de maio de 2016 Centro de Estudos Bíblicos
Ministério de Temer deve ser o primeiro sem mulheres desde Geisel
O presidente interino Michel Temer confirmou na manhã desta quarta-feira os nomes de seu novo ministério, segundo informou o site Jota. Chama a atenção o fato de a nova composição não ter nenhuma mulher, o que não acontecia desde o governo Ernesto Geisel durante a ditadura militar.

Temer promoveu cortes nos ministérios, fundindo em um só ministério pastas como Educação e Cultura, além de Transportes, Portos e Aviação. Outros perderam o status de ministério, como foi o caso da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República.

Na nova composição, o ministério terá diversas caras repetidas dos governos de Lula e Dilma, como Gilberto Kassab, que deixa o comando das Cidades e vai para a Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e Henrique Meirelles, que volta à Fazenda.

O novo governo também marca a união do PMDB com a antiga oposição, abrindo espaço para PSDB, DEM e PPS na composição do ministério, com destaque para José Serra (PSDB), nas Relações Exteriores, e Mendonça Filho (DEM) no comando da Educação.

Os novos ministros devem ser anunciados oficialmente nesta tarde.

Confira a lista dos novos ministros já confirmados:

Gilberto Kassab (PSD) – Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
Raul Jungmann (PPS) – Defesa
Romero Jucá (PMDB) – Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
Geddel Vieira Lima (PMDB) – Secretaria de Governo
Sérgio Etchegoyen – Gabinete de Segurança Institucional
Bruno Araújo (PSDB) – Cidades
Blairo Maggi (PR) – Agricultura, Pecuário e Abastecimento
Henrique Meirelles – Fazenda
Mendonça Filho (DEM) – Educação e Cultura
Eliseu Padilha (PMDB) – Casa Civil
Osmar Terra (PMDB) – Desenvolvimento Social e Agrário
Leonardo Picciani (PMDB) – Esporte
Ricardo Barros (PP) – Saúde
José Sarney Filho (PV) – Meio Ambiente
Henrique Alves (PMDB) – Turismo
José Serra (PSDB) – Relações Exteriores
Ronaldo Nogueira de Oliveira (PTB) – Trabalho
Alexandre de Moraes – Justiça e Cidadania
Mauricio Quintella (PR) – Transportes, Portos e Aviação Civil
Fabiano Augusto Martins Silveira – Ministro da Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU)
Fábio Osório Medina – Advocacia-geral da União (AGU)

*Ainda faltam nomes para Minas e Energia e Integração Nacional