Bem-vindo ao CEBI! (51) 3568-2560 | [email protected]

Atingidos conquistam paralisação do trem da Vale no dia 25 de janeiro.

Atingidos conquistam paralisação do trem da Vale no dia 25 de janeiro.
24 de janeiro de 2020 Comunicação

Após trancamento da ferrovia nesta quinta-feira (23), empresas acatam reivindicação para suspender atividades no dia em que o crime em Brumadinho completa um ano

 

A MRV Logística, empresa terceirizada da Vale responsável pelo transporte ferroviário do minério, anunciou, no início da noite, que paralisará todas suas operações no sábado (25) – entre 7h e 19h, no dia em que o rompimento da barragem de rejeitos em Brumadinho completa um ano.

A medida foi tomada após um ato de paralisação da ferrovia no município Mário Campos, na região metropolitana de Belo Horizonte, realizado no início da manhã por atingidos que participam da “Marcha dos atingidos: 1 ano de Crime da Vale em Brumadinho”.

Paralelamente ao protesto, representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), entregaram um ofício na sede da MRV, em Brumadinho, reivindicando a suspensão das atividades. No documento, o MAB cobrou da empresa que o trabalho fosse paralisado “como forma de respeito à memória de todas as vítimas e à dor de seus familiares, todos atingidos e atingidas”.

Para o integrante da coordenação do MAB, Joceli Andrioli, essa é uma conquista da mobilização. “Nós trancamos o trem pela manhã porque não aceitamos que ele circulasse no aniversário de morte de 272 pessoas e levasse nosso sangue, que é o minério, para fora do país”, afirma.

Opinião semelhante tem a moradora do bairro Campo Verde, de Mário Campos, Maria Aparecida: “A Vale pra mim é assassina. Nós estamos vivendo um mundo de terror. Meu pai está lá na cama, com 81 anos, com trauma. Eu estou fazendo tratamento psicológico também. A gente não pode ver uma montanha que já fica com medo. Tão querendo passar mel na nossa boca, mas a gente não vai engolir isso, não”, pontua a atingida.

No sábado (25), em Brumadinho, será realizado um ato com familiares das vítimas, na parte da manhã no Córrego do Feijão, além de uma romaria no centro da cidade. Às 17 horas também está marcada uma missa, com o bispo Dom Walmor, presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil.

 

Fonte: http://mabnacional.org.br/noticia/atingidos-conquistam-paralisa-do-trem-da-vale-no-dia-25-janeiro Acessado em 24/01/2020.

 

Assista ao vídeo: Brumadinho: quando o lucro vale mais, acessando aqui.