Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI-MAC: Curso de Educação Popular reúne jovens em mais uma etapa

CEBI-MAC: Curso de Educação Popular reúne jovens em mais uma etapa
30 de abril de 2018 Centro de Estudos Bíblicos
No dia 28 de abril de 2018 aconteceu mais uma etapa do Curso de Educação Popular e Metodologia do Trabalho com Adolescentes e Crianças. Dessa vez, com a terceira turma. Tal e qual com as turmas anteriores, o tema se debruçou sobre Educação e Educação Popular.

No momento da memória do módulo anterior, uma pessoa partilhou que o curso está possibilitando espaços de reflexões profundas e novos olhares sobre o mundo. Ela disse algo parecido com isso:

“Eu tenho mais de 30 anos. Eu nunca tinha escutado falar sobre a existência de brincadeiras competitivas e colaborativas”.

Outra pessoa partilhou que leu o livro do CEBI “O Uso da Vara na Educação das Crianças: Um importante diálogo”, e gostou das reflexões contidas nele, as quais ampliam reflexões sobre os usos fundamentalistas da Bíblia, para justificar violências contra as crianças.

Metodologia

Este encontro baseou-se nas análises teóricas de Paulo Freire, Carlos Brandão, Antônio Gramsci e outros pensadores, a fim de se refletir sobre Educação Popular como educação política e de classe. Dialogou-se também sobre o que é consciência crítica.

Na teia de Ivan Illich

O encontro fundamentou-se ainda nas contribuições teóricas de Ivan Illich, pensador austríaco que critica a sociedade industrial e as instituições da cultura moderna, entre elas, a Escola. O pensamento de Ivan Illich incomoda muita gente. Ele vai de encontro a jargões que são repetidos anos a fio, sem pararmos para pensar de onde eles vêm e o porquê. Entre estes: “Lugar de criança é na escola”. Em contraposição, Illich nos provoca a conceber uma sociedade descolarizada e a criar novas relações que sejam fontes de Educação (Teia Educacional).

O grupo CEBI e MAC

O curso é realizado pelo Movimento de Adolescentes e Crianças (MAC), em parceria com o Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos (CEBI), a Congregação de Nossa Senhora – Cônegas de Santo Agostinho (CNS-CSA), a Universidade Estadual de Goiás (UEG) e o Centro Cultural Caravídeo.

Esta etapa contou com a participação de 41 pessoas. Entre estas 33 mulheres e 8 homens. Do total, 16 jovens.
Por Janaína, Maria Aparecida (Cidinha), Reinaldo, Klaus e Múria, 29 de abril de 2018.

Partilhado por Muria Carrijo.