Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI Planalto Central: Modelos de Igreja no Evangelho de Lucas e Atos

CEBI Planalto Central: Modelos de Igreja no Evangelho de Lucas e Atos
29 de maio de 2013 Centro de Estudos Bíblicos
CEBI Planalto Central: Modelos de Igreja no Evangelho de Lucas e Atos

Nos dias 24 a 26 de maio de 2013, aconteceu mais um estudo bíblico do CEBI, organizado pela Paróquia Nossa Senhora do Carmo, que fica na Asa Sul/DF e o CEBI Planalto Central. Desta vez, convidamos o biblista e teólogo Francisco Orofino para falar sobre os Modelos de Igreja no Evangelho de Lucas e Atos dos Apóstolos.

Participaram 65 pessoas, vindas de várias cidades do Distrito Federal e Goiás (Rio Verde, Goiânia, Aguas Lindas). Segundo um dos participantes, Sérgio Coutinho: "O curso de Francisco Orofino, sobre o Evangelho de Lucas e Atos, colocou-nos em contato e em confronto com dois projetos: o do centro e o da periferia, ou seja, como vivenciar a espiritualidade de Jesus da "roça" na cidade? Em outros termos, como ser cristão, discípulo de Jesus, diante dos múltiplos "valores" que a cidade nos propõe? O que podemos verificar foi que o que é "centro" para o mundo, é "periferia" para Deus e o que é "periferia" para o mundo é "centro" para Deus. Esta inversão de ordens é que ficou mais marcante neste curso, possibilitando aos participantes a construção de sua "amizade com Deus" (Teofilia).

Estudando as parábolas da "Ovelha perdida", "moeda perdida" e do "filho mais velho perdido" compreendemos melhor a pedagogia de Jesus, e também de Lucas, para se viver em comunidade, viver as relações de fraternidade na "casa" (Igreja). Além disso, a reflexão sobre o cap. 16 colocou-nos diante do problema do uso do dinheiro nas comunidades: ser amigo de Deus ou ser amigo de Mamon? Este é um dos pontos mais difíceis de nossas comunidades que vivem nos grandes centros da cidade.

Enfim, o curso foi um momento de grande graça de podermos compartilhar nossas alegrias e dificuldades de sermos seguidores e seguidoras de Jesus nos grandes centros urbanos, mas com espiritualidade de "periferia".