Bem-vindo ao CEBI! (51) 3568-2560 | [email protected]

CEBI-PB: Bate papo sobre Hermenêutica e Espiritualidade Feminista

CEBI-PB: Bate papo sobre Hermenêutica e Espiritualidade Feminista
12 de fevereiro de 2019 Centro de Estudos Bíblicos
Na manhã de sábado, dia dois de fevereiro, aconteceu o Encontro sobre Hermenêutica e Espiritualidade feminista, facilitado por Isabel Aparecida Félix. O encontro foi realizado no Colégio Lourdinas, localizado no centro de João Pessoa/PB.
Estiveram presentes mulheres integrantes da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB/PB), do Coletivo do PT, do Projeto Liberdade, Igualdade e Sororidade (LIS), do Movimento de mulheres e Associação de Defesa da Saúde Sexual e Reprodutiva, da Comissão Pastoral da Terra (CPT/PB), das Pastorais Sociais, da Escola Fé e Política Dom Pedro Calsadáliga, do Grupo Kairós, da Igreja Batista, mulheres autônomas e a coordenação e articuladoras do Cebi/PB.
 
A roda de conversa proporcionada pelo encontro abordou pensamentos críticos e ativos. Em tempos de discursos e ações fundamentalistas, compreendemos que o diálogo é indispensável, considerando o fato das experiências serem diversas, o que nos leva a diferentes compreensões sobre o mundo.
Usando como base o filósofo Mircea Eliade, e as diversas compreensões de ser, sentido e verdade,  que precisam ser consideradas, respeitadas e avaliadas para uma construção de vidas humanas justas e com direitos para todas as pessoas. As participantes refletiram, inicialmente, sobre:
  • Como os textos bíblicos influenciam no cotidiano?

Segue uma lição da teologia feminista, também inspirada em Jr 1,10:  “Vê, hoje te confiro, autoridade sobre as nações e sobre os reinos, para arrancar e derrubar, para arruinar e demolir, para construir e plantar.“.

Desconfie das interpretações que lhe são dadas. Elas lhe libertam ou lhe oprimem?

Para Isabel Félix, a facilitadora do encontro:
“foi uma alegria enorme fazer parte da roda de conversas sobre hermenêutica feministas com mulheres de tantos anos de caminho da solidariedade feminista e das mais diferentes lutas pela dignidade de todas nós. Momento que alimentou minha esperança em tempos tão sombrios.”

Nós mulheres, nos encontramos e lutamos para seguirmos #vivas, ativas e com direitos! Participe do 8 de março na sua cidade!

Texto: Projeto Lis (Intagram) e Juliana Henrique (Facebook: https://www.facebook.com/juliana.henrique.77377).
Foto: Glória / Coordenação e Articulação: Edna, Glória e Juliana.