Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Dez mandamentos do eleitor consciente

Dez mandamentos do eleitor consciente
28 de setembro de 2020 Comunicação

Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior – PUC-SP

No ano 2020 não haverá coligações de partido para o voto de vereadores. Todos os pequenos partidos serão varridos do mapa. As eleições terão dois turnos para prefeito/a em 15 de novembro e 29 de novembro.

1. Gato escaldado tem medo de água fria.
Conheça o passado e a biografia do/a candidato/a e a trajetória do partido em defesa das causas populares, da justiça social contra a opressão dos pobres.

2. Dize-me com quem andas e te direi quem és.
Descubra as alianças do partido e seus projetos, a que classe social pertence, quais interesses defende, com quem está articulado e quem paga a candidatura.

3. Toda mentira tem perna curta.
Confronte a imagem e o discurso do candidato com a sua prática política no passado.

4. Em rio que tem piranha, jacaré nada de costas.
Exercite a inteligência política votando em candidatos que defendam causas populares e preparando-se para os dois turnos das eleições, com coerência de valores e de um projeto político claro. Evite votar em mentirosos.

5. Quem semeia vento colhe tempestades.
Analise os projetos do partido do/a candidato/a para o mandato que vai exercer como prefeito/a ou vereador/a e como propõe algo novo e sustentável. Suas propostas são transformadoras ou conservadoras? Defendem os pobres ou sugam a carne dos pobres para colocar na panela dos ricos? Como se articula em nível estadual e nacional?

6. Quem engorda o porco é o olho do dono.
Analise a campanha do candidato. Seus gastos. Qual é o seu slogan? Por que
escolheu tal programa e é membro de tal partido?

7. Uma andorinha só não faz verão.
Quem são os/as assessores do candidato? Que lutas enfrentaram na vida pública? Tem currículo junto aos movimentos sociais? Defendem os negros, as mulheres, os jovens, o povo das favelas, dos cortiços, os moradores de rua ou são fascistas e promovem a morte e a segregação.

8. Aquele que não quer quando pode não pode quando quer.
Como o/a candidato/a pretende agir na Prefeitura e na Câmara de Vereadores? Como será a participação popular da sociedade civil? Quais serão os canais de participação popular? Tem processos judiciais? Por quê? Quais?

9. Quando a esmola é muita, o santo desconfia.
As propostas do/a candidato/a são concretas ou promessas? No passado fez o que em favor dos pobres e vulneráveis?

10. Papagaio come milho, periquito leva a fama.
Até que ponto a eleição será um passo no avanço da luta das periferias em favor da dignidade humana? À serviço de que classe seu/sua candidato/a vive diariamente? Se defende ricos e burguesia nunca vai pensar e defender os pobres. Fique esperto. Não vote em demagogos e fascistas.