Artigos e Reflexões

Culpado por ter nascido (Ou Oficina para uma condenação anunciada)

“Porque sou o rosto
da multidão dos saqueados,
estou aqui.

Porque sou a reinvenção
do arco-íris,
estou aqui.

Porque sou o rio
de esperança que espanta
o agreste e a caatinga,
estou aqui.

Porque sou o sal que sonhei
para nutrir a vida do meu povo,
estou aqui.

Porque sou a impossível tempestade
que forçou os alicerces da Casa Grande,
estou aqui.

Subo ao patíbulo
e levo comigo
os juízes que me condenam.”

 

Pedro Tierra,  Poeta. Militante da Resistência à ditadura de ontem e ao neofascismo de hoje. Militante do PT desde a fundação.

No products in the cart.