Artigos e Reflexões

A mentira se fez carne e habitou entre nós

Por Carlos Nunes*

 

“E a Palavra se fez homem e habitou entre nós.
E nós contemplamos a sua glória:
glória do Filho único do Pai,
cheio de amor e fidelidade.” (João 1, 14)

Desde a primeira linha, quero deixar claro que essa breve nota é uma homenagem ao excrementíssimo presidente e a sua seita com aroma neonazista, estou aqui para declarar toda minha admiração (contém ironia). Como sabemos, de forma recorrente, o Jair usa seu nome “Messias” para fazer analogias com Jesus e claramente seu rebanho adora essa “brincadeira”. Você gosta também? Não é divertido?

Estava lembrando do primeiro capítulo do Evangelho de João, onde é narrado o poder da palavra, como a palavra de Deus gera um impacto no mundo, pois dá origem a tudo, cria a vida, ilumina e acolhe, é fonte de amor e sabedoria, leia João 1, 1-18. Nessa passagem em que o evangelista narra a importância positiva da palavra, o Diabo, Pai da Mentira, só pode ter enviado um secretário pessoal, o excrementíssimo, para gerir o Brasil e mostrar o extremo oposto, como a palavra pode ser fonte de cegueira, morte e tragédia.

Enquanto o Messias organiza discípulos missionários para promover o Banquete da Vida, o Messias Fake organiza corporações, dialoga com a milícia (Adriano da Nóbrega best friend da familicia Bolsonaro, mas não somente), quer aparelhar a PF, a PM e o que mais for possível para benefício próprio, assim como para promover o Banquete da Morte, leia Marcos 6. Já que enquanto Jesus ressuscitou os mortos, Bolsonaro tem o poder de desressuscitar os vivos, como ele mesmo disse por várias vezes que “a minha especialidade é matar”, esse golpista.

Enquanto a palavra narrada nos evangelhos fala sobre amor, cuidado e partilha, a palavra por aqui tem sido usada para distribuir violência, balbúrdia, desinformação e destruição, até porque o excrementíssimo acha que partilha é coisa de “comunista” e amor é coisa de “fraquejada” e “viadinho”, consequentemente na cabeça dele tudo isso é muito ruim e ele deve fazer o extremo oposto, quando se é “homem” o nome do carinho é coronhada, né Bozo?

Não quero deixar aqui a impressão de que todos que fazem oposição ao excrementíssimo são bons, a setores da sociedade que são menos maus do que ele, mas isso não significa muita coisa não. A nossa sociedade está doente e alguns milhões de brasileiros e brasileira se sentem representados com todo o mal que sai da boca e das atitudes do excrementíssimo, esse mensageiro do caos é um sintoma grave que é preciso rever o caminho desse país ou todos vão perder, como avisou a Dilma e ninguém a ouviu.

O Messias que não faz milagre, o indivíduo que tem “toque de Midas” ao contrário, pois transforma tudo que toca em merda, é uma das evidências que o Brasil se tornou o lugar em que alguns estão buscando o direito de viver, enquanto outros, os que apertaram 17 nas urnas em 2018, estão buscando o direito de matar. As pernas curtas da mentira estão indo longe demais, para muitas famílias talvez já seja um estrago irreversível, mas para o país ainda exista algum tempo, que não nos falte esperança e coragem para derrubar esse verme com a faixa presidencial.

 

“Quando querem transformar
Dignidade em doença
Quando querem transformar
Inteligência em traição
Quando querem transformar
Estupidez em recompensa
Quando querem transformar
Esperança em maldição […]
E você de que lado está? […]”
Legião Urbana – 1965 (Duas Tribos)

Carlos Nunes
Militante na Pastoral da Juventude,
colaborador do CEBI-SE
e tenta ser youtuber no Canal Não é Heresia

situs judi bola AgenCuan merupakan slot luar negeri yang sudah memiliki beberapa member aktif yang selalu bermain slot online 24 jam, hanya daftar slot gacor bisa dapatkan semua jenis taruhan online uang asli. idn poker slot pro thailand

Seu carrinho está vazio.

mersin eskort