Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

O PÃO DA VIDA, A COMUNHÃO, NOS UNE A CRISTO E AOS IRMÃOS!

O PÃO DA VIDA, A COMUNHÃO, NOS UNE A CRISTO E AOS IRMÃOS!
12 de abril de 2022 Comunicação

Hoje nos reunimos para celebrar a Aliança nova de Deus conosco. A mesa está pronta, e há lugar para todos, inclusive para pecadores como nós, porque a misericórdia de Deus é eterna e incondicional. O próprio Jesus de Nazaré nos diz que preparou e desejou ardentemente celebrar este momento conosco (cf. Lc 22,15). E não recusamos o convite porque intuímos que não temos outra honra senão essa de trazer em nossos sonhos, projetos, ações e relacionamentos as marcas da cruz de Cristo, do seu amor compassivo e sem fronteiras.

Na mesa que reúne pessoas que desejam ardentemente viver uma fraternidade sem fronteiras recordamos coisas maravilhosas e animadoras. Esta celebração é um memorial dos inúmeros êxodos e travessias que percorremos: travessias de um eu fechado em si mesmo para uma comunidade aberta e solidária; de uma mesa grande e vazia para uma mesa farta e partilhada; de projetos estreitos e ancorados no sucesso pessoal para utopias coletivas; de velhas lições de morrer pela pátria e viver sem razões à nova lição de uma fraternidade sem fronteiras.

Nossas ceias eucarísticas são memória de Jesus e dos discípulos que compartilham suor e sangue, vinho e pão. A eucaristia é alimento para quem está na estrada, e não privilegio de quem se sente perfeito. Sentamos à mesa e celebramos esta refeição prontos a empreender travessias mais que urgentes e necessárias: com cintos que diminuem os embaraços; com sandálias que agilizam os passos; com cajados com os quais defendemo-nos e apoiamo-nos nos vales escuros.

No centro desta magnífica refeição está um corpo humano feito inteiramente dom. Jesus Cristo oferece a totalidade concreta da sua vida como ceia, partilha e aliança. É sua vida que ele nos dá sem reservas e sem impor condições. E o faz numa ceia ordinária, numa refeição marcada pelo afeto fraterno, num contexto de ameaça de morte, pedindo insistentemente que façamos o mesmo para manter viva sua memória. “Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado…”

Jesus ilustra o sentido da sua vida feita aliança no gesto de lavar os pés. Ele havia dito e repetido que viera para servir e não para ser servido, como Servo e não como Senhor. Demonstrara isso numa dedicação sem cansaço aos últimos da sociedade. Agora, depois de repartir pão e vinho, ele deixa a mesa e assume o serviço reservado às mulheres e crianças. Nele, é o próprio Deus que se inclina diante da humanidade e, de joelhos, lava nossos pés. E não o faz para demonstrar humildade, mas para negar as hierarquias e afirmar a absoluta igualdade de todos. Eis a lição!

Pedro reage diante do gesto/lição de Jesus. Não lhe parece bem mudar as coisas tão radicalmente. Para ele, senhores e superiores devem ser honrados; servos e inferiores devem ser desfrutados; esta é a ordem, e nada deve ser mudado. Para ele, como para nós, é difícil aceitar que esta não seja a ordem querida por Deus. Como custa à Igreja e a cada um de nós assimilar este ensino: Deus não se identifica com o soberano, mas com o servo; somente quem hipoteca sua vida pelos outros a ganha verdadeiramente.

Esta é uma lição é difícil e nada óbvia. É por isso que, depois de comer e de lavar os pés dos discípulos, Jesus nos interroga: “Vocês compreenderam o que eu acabei de fazer?” E, para não deixar dúvidas, explica: “Eu lhes dei um exemplo… E vocês serão felizes se o puserem em prática…” Precisamos passar da memória, do rito e do gesto teatral à vida. Precisamos dar conteúdo e concretude à Eucaristia na autodoação sem reservas pelos outros, na luta sem tréguas por uma educação inclusiva, universal e de boa qualidade.

Jesus de Nazaré, peregrino nas estradas de um mundo desigual, arauto de um tempo novo e promissor. Ajuda-nos a levar para fora do templo a toalha que nos dás como hábito e identidade. Abre nossa mente e nossas mãos para que aprendamos a lição magna de que o serviço aos irmãos e irmãs se realiza nas estradas e esquinas do mundo. Faze que superemos os ritualismos vazios, e transformemos teu gesto em prática cotidiana. Guia e sustenta a Igreja no esvaziamento que a faz livre e capaz de servir, sem outra parcialidade que não seja a preferência pelos últimos, em outro lugar que não seja ao lado dos pobres. Amém! Assim seja!

 

Itacir Brassiani msf

Liga228 situs judi bola merupakan situs judi bola online dengan pasaran terlengkap.

Kunjungi situs judi bola terlengkap dan terupdate seluruh asia.

Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Game situs slot online resmi