Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Santarém (PA) sediará V Fórum Social Pan-Amazônico

Santarém (PA) sediará V Fórum Social Pan-Amazônico
15 de outubro de 2010 Centro de Estudos Bíblicos
Santarém (PA) sediará V Fórum Social Pan-Amazônico

A cidade de Santarém, no Pará, já se prepara para ser, pela primeira vez, o cenário principal do V Fórum Social Pan-Amazônico (V FSPA). O evento, marcado para acontecer entre os dias 25 e 29 de novembro, já está com inscrições abertas e pretende reunir organizações, entidades, movimentos sociais e representantes dos povos pan-amazônicos para discutir alternativas populares.

De acordo com a organização do Fórum, a ideia é reunir as populações que formam a Pan-Amazônia – oito países sul-americanos (Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela) e Guiana Francesa (Departamento da França) – para construir uma região "que pertença efetivamente aos seus povos".

 

Valéria Bentes, secretária-executiva do Fórum, comenta que a intenção é fortalecer as alianças entre os povos e discutir estratégias de enfrentamento aos problemas comuns das populações da região. "O Objetivo é articular as lutas dos movimentos sociais e fortalecer as lutas e as alternativas para os problemas que os povos enfrentam", destaca.

 

Isso porque, segundo ela, os países que formam a Pan-Amazônica passam por situações semelhantes, como ameaças de grandes projetos, construções de hidrelétricas e questões em terras indígenas e quilombolas. "Os problemas são idênticos tanto no Brasil quanto em outros países", considera.

Em sua quinta edição, o FSPA já passou por cidades como: Belém, no Pará (2002 e 2003); Ciudad Guayana, na Venezuela (2004); e Manaus, no Amazonas (2005). A expectativa é que Santarém reúna cerca de cinco mil pessoas para trocar experiências de lutas e conquistas. Valéria ressalta que a escolha da cidade paraense não foi por acaso. Para ela, Santarém passa por um momento importante para luta na região, pois vivencia, por exemplo, o problema das hidrelétricas e da monocultura da soja. "Queremos gritar junto com os outros [participantes do evento] para que as pessoas percebam o problema", afirma.

Neste ano, as discussões do FSPA serão baseadas em quatro eixos temáticos: Em Defesa da Mãe Terra e dos Territórios, Poder para os Povos Pan-Amazônicos, Diretos Humanos (Dhescas), e Cultura, Comunicação e Educação Popular. Nesse sentido, os participantes terão a oportunidade de debater tanto sobre questões relacionadas a mudanças climáticas, grandes projetos de desenvolvimento e criminalização dos movimentos sociais e indígenas quanto a respeito de estratégias de construção de estados plurinacionais, Bem Viver e valorização das diversidades culturais e identidades indígenas.

Inscrições

Os interessados em participar do V Fórum Social Pan-Amazônico já podem realizar a inscrição no site http://www.forumsocialpanamazonico.org/. Para efetuá-la, é necessário preencher o formulário de inscrição e seguir as instruções disponíveis na página. Além das inscrições individuais, já estão disponíveis também cadastros para organizações, atividades autogestionadas, e mídias livre e comercial.

As organizações que desejam propor atividades autogestionadas têm até o dia 10 de novembro para sugerir a ação. A organização do Fórum lembra que tais atividades são de responsabilidade das entidades proponentes, as quais deverão definir o formato, os nomes de eventuais palestrantes e conseguir os equipamentos necessários para a realização e o registro da atividade.

Mais informações em: http://www.forumsocialpanamazonico.org/