Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Reflexão do Evangelho: Responder à luz

Reflexão do Evangelho: Responder à luz
26 de dezembro de 2017 Centro de Estudos Bíblicos
A leitura que a Igreja propõe para esta Festa da Epifania do Senhor é o Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 2, 1-12. O teólogo espanhol José Antonio Pagola comenta o texto.

Boa meditação!

Reflexão do Evangelho

Segundo o grande teólogo Paul Tillich, a grande tragédia do homem moderno é ter perdido a dimensão de profundidade. Já não é capaz de perguntar de onde vem e para onde vai. Não sabe interrogar-se pelo que faz ou deve fazer de si mesmo neste breve lapso de tempo entre o seu nascimento e a sua morte.

Estas perguntas não encontram já resposta alguma em muitos homens e mulheres de hoje. Mais ainda, nem sequer são colocadas quando se perdeu essa “dimensão de profundidade”. As gerações atuais não têm já a coragem de se colocarem estas questões com a seriedade e a profundidade com que o fizeram as gerações passadas. Preferem continuar a caminhar nas trevas.

Por isso, nestes tempos temos de voltar a recordar que ser crente é, antes de qualquer coisa, perguntar apaixonadamente pelo sentido da nossa vida e estar abertos a uma resposta, mesmo quando não a vejamos de forma clara e precisa.

O relato dos magos foi visto pelos Padres da Igreja como exemplo de alguns homens que, ainda vivendo nas trevas do paganismo, foram capazes de responder fielmente à luz que os chamava à fé. São homens que, com a sua atuação, nos convidam a escutar toda a chamada que nos urge a caminhar de maneira fiel para Cristo.

A nossa vida decorre com frequência na crosta da existência. Trabalhos, contatos, problemas, encontros, ocupações diversas, levam-nos e trazem-nos, e a vida passa-nos enchendo cada instante com algo que temos de fazer, dizer, ver ou planejar.

Corremos assim o risco de perder a nossa própria identidade, converter-nos numa coisa mais entre outras e viver sem saber já em que direção caminhar. Há uma luz capaz de orientar a nossa existência?

Há uma resposta aos nossos anseios e aspirações mais profundas?

Desde a fé cristã, essa resposta existe.

Essa luz brilha já nesse Menino nascido em Belém.

O importante é tomar consciência de que vivemos nas trevas, de que perdemos o sentido fundamental da vida. Quem reconhece isto não se encontra longe de iniciar a busca do caminho acertado.

Oxalá no meio do nosso viver diário não se perca nunca a capacidade de permanecer aberto a toda a luz que possa iluminar a nossa existência, a toda a chamada que possa dar profundidade à nossa vida.

Fonte: Instituto Humanitas.