Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

“Não morro, entro na vida” Nota de Falecimento

“Não morro, entro na vida” Nota de Falecimento
1 de outubro de 2021 Comunicação

Não morro, entro na vida”

Neste dia primeiro de outubro de 2021 em que a Igreja faz memória de santa Teresinha que numa vida tão breve descobre o sentido da vida no amor, perto de sua páscoa exclamou: “Não morro, entro na vida!” Com esse mesmo espírito de entrega e sentido de vida e de amor, nossa amiga Fátima Gomes (falecida em decorrência de acidente de transito) dedicava sua vida ao Amor na militância da Palavra, nas fileiras do Cebi PE. Era sua vida, era seu amor. Nunca mediu esforços, nem tempo, estava sempre pronta para dar de si pelos irmãos e irmãs. Sua alegria, sua palavra profética, sua percepção da vida, seus lampejos contemplativos, sua dedicação e amor pelas causas dos pobres, dos excluídos, e seu interesse para que mais e mais pessoas pudessem ter acesso a Leitura Popular da Bíblia de um jeito simples e libertador, a identificava como companheira nata do Cebi e sua melhor propaganda. E seu amor ao Cebi era tanto, que todos os meses não era sacrifício para ela sair do Recife e ir até Caruaru, para encontrar os irmãos e irmãs do Cebi Agreste e ali aos pés de Dom Sebastião seu grande amigo, se deixar encher da presença do Senhor vivo e ressuscitado presente naquele encontro. Pois bem, essa Fátima, nossa Fátima, hoje ascende aos céus por vontade alheia no acidente que tolheu a sua vida terrena entre nós, e junto com ela, mais onze pessoas que estavam no veículo.

Nós que fazemos o CEBI PE e o CEBI AGRESTE, elevamos à Deus preces de louvor pelo dom da vida de nossa irmã e súplicas por aqueles que no seu convívio diário e familiar sentem na dor sua ausência.

 

Dom Sebastião Armando:

 

“Mais uma vez o Mistério da Vida nos surpreende. Acontece de repente o que não esperamos e nem desejamos. Fátima era uma explosão de alegria e bom humor, pessoa generosa e cheia de entusiasmo. Que surpresa! Já a conhecia desde os tempos do Instituto de Teologia- ITER e no CEBI, sempre com a mesma alegria. Deus a recebe como filha querida e ficamos a perguntar por que tão cedo… vamos honrar sua vida e carregar nem que seja um pouquinho de sua vibrante alegria!”

 

Cosme Amorim:

“Infelizmente a vida sempre mostrando para a gente que somos um sopro passageiro, vai nos deixar muitas saudades a cebiana Fátima, até o dia em que nos encontrar na eternidade…

Fica aqui os meus sentimentos de tristeza por não ter mais essa pessoa tão amorosa em nosso meio… Repouso eterno dá-lhe senhor. A luz perpétua e o esplendor. Que a alma de nossa irmã Fátima descanse em paz.”

Eliane Martins:

“Fátima foi e será sempre um grande presente de Deus na minha vida, tanto que me proporcionou um encontro com vocês!”

José Joselio:

“Fátima Maria Gomes nem acredito que você partiu. Caminhamos juntos por tantos anos no Cebi Cebi Pernambuco e estava feliz com suas descobertas e alegrias vivenciadas no turismo, tanto como guia, como turista. Que o Deus de bondade infinita te acolha e console teus amigos e familiares. Consola-nos Senhor.”

 

Silvia Souza:

“Paz e bem

Fátima foi a pessoa que me acolheu no CEBI. Apresentou-me a Leitura Feminista da Bíblia, quando ainda era leitura de gênero. A vida nos levou por caminhos diferentes, e, eu sempre serei grata por ela ter me apontado a possibilidade de escolher meus caminhos a partir de mim. Gratidão profunda ao Deus da Vida pela Vida de Fátima.”

Izaías Torquato:

“João Luiz me apresentou o CEBI, no CEBI encontrei Silvia Maria, que me apresentou Josélio e nos encontros iniciais conheci a Fátima. Fátima me convidou para o encontro do Extensivo do CEBI que Dom Sebastião ia assessorar. Fátima foi quem me apresentou para o Bispo Sebastião numa formação do CEBI, lá na nossa Casa de Formação na cidade de Abreu e Lima – PE. Estava na garagem e eu ouvi sua voz ressoando no quintal, entre sorrisos: “Izaías, venha fazer companhia ao Bispo Sebastião, venha tomar café da manhã com ele”… Eu nem fazia ideia do que vinha a ser um Bispo Anglicano. A partir daquele final de semana conheci a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil e hoje estou aqui em Goiânia servindo a Igreja. Vejam como é a vida: uma pessoa faz toda diferença na vida da gente! Gratidão Fátima”.

 

David Silva:

“Não há o quê escrever neste momento… Só tristeza e lamento para todos e todas no CEBI-PERNAMBUCO com o trágico falecimento da nossa irmão cebiana Fátima Maria Gomes. Mas esforçando-me, vem na minha memória seu último encontro que participou conosco com muito entusiasmo, Fátima e sua amiga na casa de Dom Sebastião Armando. Esse dia foi lindo. Seus olhos brilhava ao ver Dom Sebastião explanar os textos da Bíblia com voz meiga para o grupo. Até comentei no mesmo dia, no grupo do Whatsapp de Formação do CEBI-AGRESTE, as lindas descobertas que fizemos juntos e juntas nos textos de Gálatas e de Efésios com as instruções do nosso Mestre. Logo após, Fátima também comentou: “Concordo com você, querido amigo! Por isso não canso de dizer o quando vale a pena eu sair de Recife. Acordo às 04:00 para chegar aí. Além da sabedoria do nosso Mestre, tem a partilha do saber de todxs que enriquece muito! Foi mais um dia de bênçãos e de graças!” (Essas foram as palavras de Fátima Gomes). Sem sombra de dúvida, suas palavras testificam sua fervorosa militância com o CEBI e sua paixão insaciável pela escuta da Palavra de Deus. Segundo Cláudio Brakah, Fátima foi a pessoa responsável pela sua chegada no CEBI. Ou seja, parafraseando um linda música de Geraldo Azevedo: “O fogo da Palavra deixou frutos e sementes…” Hoje, a partida de Fátima, me fez refletir como a vida é tão forte e tão frágil, um paradoxo misterioso. O sopro que dá a vida, é o mesmo sopro que apaga a chama da vela na terra. Talvez, mais triste do que a morte, é o impacto inesperado de sua notícia… Que a divina Ruah receba em seu colo entre beijos e abraços sua extrovertida filha Fátima Gomes.”

Aurinha Spindola:

“Ainda em choque!

O inesperado aconteceu! E com tristeza que recebo a notícia da Páscoa da nossa companheira de caminhada Fátima. Tinha tudo para ter uma vida longa e linda. Tivemos o privilégio de conviver, rezar e partilhar a Palavra. Como aprendemos e crescemos juntas(os)! Espero passar um pouco do seu legado de sensibilidade e amor pela palavra. Vai em paz, que o nosso Pai o acolha e conforte a todos.”

Fonte : Blog do CEBI Pernambuco