Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Mais um líder indígena assassinado em Mato Grosso do Sul

Mais um líder indígena assassinado em Mato Grosso do Sul
3 de dezembro de 2013 Centro de Estudos Bíblicos
Mais um líder indígena assassinado em Mato Grosso do Sul
Transcrevemos a íntegra da nota da associação indígena Aty Guassu, que denuncia mais um assassinato de liderança indígena. Trata-se do líder Ambrósio Vilhalva, 52 anos, de Caarapó/MS, município vizinho de Dourados, a 270 Km de Campo Grande.

Eis a nota:

É com profundo pesar, Aty Guasu informa que a liderança Guarani e Kaiowa Ambrósio Vilhalva, 52 anos, foi assassinado pelo desconhecido (02/12/13), no tekoha Guyraroka-Caarapó-MS.

Ambrosio Vilhalva é uma das lideranças da Aty Guasu que sofre constantemente ameaça de morte dos fazendeiros do Cone Sul de Mato Grosso do Sul. O líder Ambrosio é um líder justiceiro, íntegro, humilde humorista indígena Kaiowá e sorridente, defensor de direitos humanos, boa liderança e é conhecido internacionalmente como filósofo e intelectual nativo.

 Ele passou a vida inteira lutando pela justiça e pela regularização e devolução de pedaço de terras indígenas Guarani e Kaiowá. Ambrósio viajou pelo Mundo inteiro socializando as situações míseras do povo Guarani e Kaiowá. Fez o papel de Nádio no filme da Terra Vermelha. A liderança Ambrosio da Terra Indígena Guyraroka em conflito disputa a posse da terra com o deputado estadual Zé Teixeira e com a empresa da Usina de álcool Raizes que produz e compra a matéria prima cana de açúcar da Terra Indígena Guyraroka.

Ambrosio reivindica a terra indígena ocupada pelo deputado estadual Zé Teixiera, um deputado anti-indígena que arrendou a terra indígena para a Usina de Alcool. Sobre a Terra Indígena Guyra Roka há plantação de cana de açúcar. A liderança Ambrosio Vilhalva, mais de 30 anos lutou pela recuperação da Terra Indígena Guyraroka. Essa Terra Indígena Guyraroka já foi reconhecida pelo Governo Federal e declarada pelo Ministro da Justiça no dia 07/10/2009, portaria nº 3.219/MJ, com a extensão de 11.440 hectares, mas a comunidade está encurralada na pequena área com a extensão de 30 hectares onde estão residindo mais de 30 famílias, totalizam 150 indígenas.

O líder Ambrósio no ultimo ano passou reiteradamente a denunciar a plantação de cana de açúcar sobre a Terra Indígena Guyraroka, exigiu a posse da terra indígena, por isso estava recebendo a ameaça de morte, além disso, Ambrósio Vilhalva sempre denunciou a ameaça dos pistoleiros do fazendeiro e deputado estadual Zé Teixeira. No último mês, líder Ambrósio estava preocupado com a segurança dele e da comunidade de Guyraroka.

Na assembleia geral ele disse: “Os pistoleiros do deputado Zé Teixeira e da Usina de álcool estão me ameaçando e me perseguindo lá na tekoha Guyraroka, eles estão querendo me matar”, “quero avisar a todos”. É evidente que o líder Ambrósio Vilhalva estava sofrendo ameaça de morte, por essa razão pedimos às autoridades federais para realizar uma investigação séria do assassinato do líder Ambrósio Vilhalva.

Tekoha Guyra roka, 2 de novembro de 2013.

Aty Guasu luta contra o genocídio.

https://www.facebook.com/coletivo.terravermelha

Liga228 situs judi bola merupakan situs judi bola online dengan pasaran terlengkap.

Kunjungi situs judi bola terlengkap dan terupdate seluruh asia.

Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Game situs slot online resmi

slot hoki terpercaya

slot terbaru

rtp slot gacor

agen sbobet terpercaya