Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Garimpeiros são expulsos de território indígena no Pará

Garimpeiros são expulsos de território indígena no Pará
18 de agosto de 2016 Centro de Estudos Bíblicos
Garimpeiros são expulsos de território indígena no Pará
Uma operação conjunta – envolvendo Polícia Federal, Ibama, Funai, Ministério Público Federal (MPF), Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio) e a Secretaria de Segurança do Pará – fechou um garimpo localizado no município paraense de Oriximiná, próximo à Terra Indígena Zo’é – no oeste do estado, na chamada Zona Intangível das Florestas Estaduais Trombetas e Paru.

Oito garimpeiros já foram detidos na região que, segundo o MPF, não pode receber nenhum tipo de exploração econômica – uma medida adotada com o objetivo de evitar a transmissão de malária aos Zo’é. Em 2006, 80% da população indígena foi contaminada pela doença por conta da presença de madeireiros nas proximidades da região.

Atualmente, os cerca de 300 indígenas que vivem na região correm o mesmo risco com a instalação de garimpos ilegais na região. As autoridades públicas já haviam descoberto o garimpo durante uma operação nos moldes da atual em março deste ano. Nela, três garimpeiros foram presos. Foi a partir do depoimento de um deles que se soube da presença do outro garimpo.

Homologada em 2009, a Terra Indígena Zo´é tem cerca de 670 mil hectares. Por meio de nota, o MPF informou que os garimpeiros presos nas duas operações vinham ameaçando índios e servidores da Funai, e que eles costumavam a circular armados pela região.

 
*Por Pedro Peduzzi, na Agência Brasil