Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI Nacional emite nota de solidariedade ao Padre Júlio Lancellotti

CEBI Nacional emite nota de solidariedade ao Padre Júlio Lancellotti
21 de setembro de 2020 Comunicação

O padre Júlio Lancellotti é conhecido não só na cidade de São Paulo, mas em todo o Brasil, pelo seu trabalho sério e comprometido com o povo de rua na capital paulista. Coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, o padre vem sofrendo ameaças, como as que aconteceram recentemente após ter sido xingado por um motoqueiro enquanto fazia trabalho pastoral com moradores de rua.

Diante desse fato e sabendo do trabalho sério e comprometido com a causa da justiça dos pobres e dos Direitos Humanos no Brasil, o CEBI Nacional emitiu a NOTA DE SOLIDARIEDADE AO PADRE JÚLIO LANCELLOTTI, que segue abaixo:

O CEBI – Centro de Estudos Bíblicos vem se solidarizar com o padre JúlioLancellotti que na defesa dos(as) empobrecidos(as), dos(as) pequeninos(as) e dos(as) abandonados(as), que no seu compromisso de seguimento ao Evangelho,  na sua profecia incômoda e teimosa esperança vem sofrendo ameaças de morte.
Certamente padre Júlio com sua palavra e ação sempre incomodou a burguesia e os setores da sociedade que estão a serviço de um projeto de exclusão, violência e morte.
Faz uma semana que padre Júlio esteve na abertura da Assembléia do CEBI-MG e ajudou a refletir sobre o caminhar com as periferias para transformar a sociedade e apontou para a importância da leitura da Bíblia a partir da vida e das lutas cotidianas dos pobres.
A clareza de sua reflexão, a sua profecia e sua ação na defesa dos(as) desprotegidos(as) é objeto de ódio dos seguimentos opressores e violentos. O nosso repúdio a esses que também são perversos e diabólicos.
Quem são eles? Claro que o motoqueiro que se aproxima de padre Júlio e das pessoas em situação de rua que estavam ali e, faz a ameaças, não faz isto sozinho e aleatoriamente. Por trás deste motoqueiro tem um grupo que financia o ódio, a opressão e necessita da manutenção de um sistema de exclusão e de empobrecimento.
Em defesa do compromisso e da vida do padre Júlio Lancellotti e dos pobres que são acolhidos pela solidariedade de Deus e da Igreja (“Abre a mão em favor do seu irmão, do seu pobre e do seu necessitado.” Dt 15), denunciamos esse ato inaceitável e intolerável e, mesmo por sua coerência de amor com os pobres que não aceitou ser escoltado por policiais, que as autoridades garantam a integridade e proteção para as pessoas em situação de rua e ao padre Júlio Lancellotti. Que se investigue e responsabilize os agressores por suas ameaças e crimes contra os pobres e agentes como padre Júlio, a serviço da Igreja dos pobres.

Direção Nacional do CEBI

 

Foto Maria Tereza Cruz/Ponte Jornalismo