Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Casa de Oração do Povo da Rua amplia ações de solidariedade na pandemia

Casa de Oração do Povo da Rua amplia ações de solidariedade na pandemia
1 de abril de 2021 Comunicação

Diariamente são distribuídas entre mil e 1,5 mil marmitas, além de café da manhã, nas ruas de São Paulo

 

Com a menor circulação de pessoas e comércios fechados em razão das medidas mais restritivas para conter o avanço da pandemia de COVID-19 em São Paulo, a população em situação de rua em São Paulo – estimada em aproximadamente 25 mil pessoas – enfrenta ainda mais dificuldades para encontrar o mínimo para a própria subsistência.

Diante desse cenário, as atividades desenvolvidas pela Casa de Oração do Povo da Rua se tornam indispensáveis e estão sendo ampliadas desde o início da pandemia. O local, no bairro da Luz, é mantido pela Arquidiocese de São Paulo, por meio do Vicariato Episcopal para a Pastoral do Povo da Rua, cujo vigário episcopal é o Padre Julio Lancellotti.

De acordo com Ana Maria Alexandre, Coordenadora da Casa de Oração do Povo da Rua, diariamente são distribuídas entre mil e 1,5 mil marmitas nas ruas de São Paulo, com o preparo feito neste local.

No interior da Casa de Oração, tradicionalmente também era ofertado um café da manhã, porém, com o aumento da demanda e para evitar aglomerações, foi preciso adaptar estratégias.

“Ficavam de 500 a 600 pessoas no portão. Isso nos levou a mudar a técnica de como fazer. Nós montamos uma padaria dentro de casa, em parceria com o Instituto de Pesquisa da Cozinha e da Cultura Brasileira (IPCB). Todos os dias, são produzidas 2 mil unidades entre pães e bolinhos, que são distribuídos à população de rua. Colocamos tudo na kombi e vamos para a rua.”, detalhou Ana Maria.

Casa de Oração do Povo da Rua amplia ações de solidariedade na pandemia

NÃO APENAS ALIMENTOS

A coordenadora da Casa de Oração, lembra, ainda, que todos os recursos repassados pela Arquidiocese e os obtidos por doações são revertidos em favor da população de rua, não só para a compra de alimentos, mas também de itens de higiene, como álcool em gel e sabão, além de cobertores e até medicamentos que não requerem prescrição médica.

Além disso, desde o começo da pandemia, mais de 70 mil máscaras foram doadas à população de rua.

ÁGUA FILTRADA

Além de alimentos, muitas pessoas procuram a Casa de Oração do Povo da Rua em busca de algo elementar: água, seja para a higienização, seja para hidratação. Com as restrições de circulação dentro do espaço, foram instaladas duas torneiras na porta de entrada.

“A princípio, essas torneiras seriam apenas para que eles pudessem lavar as mãos, pois há sabão ao lado delas. Com o passar do tempo, porém, instalamos atrás das torneiras um filtro, para que a água já saia filtrada. Agora, a população de rua, quando chega aqui na porta, já pode parar para tomar uma água potável ou lavar as mãos”, detalha Ana Maria.

EVANGELIZAÇÃO

Casa de Oração do Povo da Rua amplia ações de solidariedade na pandemia

Antes do começo da pandemia, aconteciam regularmente na Casa de Oração momentos de espiritualidade e, às terças e quintas-feiras, o estudo bíblico. “As pessoas vinham e passavam a manhã inteira no aprofundamento do Evangelho. Fazíamos, também, a oração da manhã”, recorda Ana Maria.

Essas ações de evangelização continuam, mas com adaptações:  “Todos os dias, os missionários vão às ruas entregar marmitas e levam os textos escritos pelo Centro de Estudos Bíblicos (CEBI). São conteúdos de aprofundamento próprios de cada tempo litúrgico, e nós entregamos estes textos à população em situação de rua. Além disso, estamos iniciando um trabalho mais amplo, de missionários que vão às ruas para conversar”, comenta Ana Maria.

“Não deixamos de conviver com a população em situação de rua, de falar do Evangelho, de levar as leituras bíblicas a todos. O alimento da Palavra também está garantido. Se deixarmos a oração, a espiritualidade e a nossa fé de lado, todo o resto perde o sentido: o alimento do corpo é muito importante, mas o alimento da alma também é fundamental”, ressalta a Coordenadora da Casa de Oração do Povo da Rua.

PARA COLABORAR

Interessados em doar alimentos, roupas e itens de higiene, podem fazê-lo diretamente na Casa de Oração: Rua Djalma Dutra, 03 – esquina com a 25 de janeiro, bairro da Luz. Outras informações pelos telefones (11) 3106-5531 e (11) 994279070.

 

 

fotos arquivo da Casa de Oração do Povo da Rua

Doações financeiras podem ser feitas para a seguinte conta:

Mitra Arquidiocesana de São Paulo
Banco Bradesco
Agência 0124
Conta Corrente 53148-0

Matéria publicada no Semanário da Arquidiocese de São Paulo , O São Paulo