Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Anoitecer luminoso [Marcelo Barros]

Anoitecer luminoso [Marcelo Barros]
2 de maio de 2017 Centro de Estudos Bíblicos

Em toda a América Latina, as pessoas de boa vontade e que amam a paz e a justiça se perguntam o que está acontecendo. Durante mais de uma década, a América Latina parecia menos injusta e menos desigual. Muitos países tinham governos que, mesmo sem ser socialistas, tomavam como prioridade a justiça e a igualdade social. Para isso, era importante libertar nossos países do colonialismo externo que nos aprisionava aos impérios do mundo e também diminuir as desigualdades sociais internas.

Na Bolívia, Equador e Venezuela, novas constituições, discutidas e aprovadas por todas as camadas da sociedade, garantem os direitos  dos trabalhadores pobres, dos índios, dos lavradores e dos moradores de periferia. Em outros países, como Argentina, Uruguai, Paraguai e mesmo o Brasil, para conseguir governar, os setores mais progressistas tiveram de fazer acordos nem sempre fáceis com a elite. Não propuseram nenhuma reforma estrutural. No entanto, sob esses governos o povo também conseguiu algumas conquistas.

A ONU reconheceu oficialmente que, na primeira década desse século, pela primeira vez, a pobreza diminuiu em toda a América Latina. Em vários países, como Bolívia, Equador e Venezuela, a FAO concluiu que não havia mais fome e a taxa de analfabetismo era praticamente zero.

A partir de 2010, o império norte-americano derramou milhões de dólares na Sociedade Interamericana de Imprensa para garantir que os meios de comunicação fizessem uma campanha sistemática e sem trégua contra os governos considerados progressistas (nem precisava ser de esquerda). E quando alguns nem assim entravam em crise, as embaixadas norte-americanas garantiriam o financiamento de golpes parlamentares. Em Honduras, fizera um golpe militar (2009).

No Paraguai, o dinheiro convenceu a maioria dos congressistas a decretarem o impedimento do presidente eleito Fernando Lugo (2011). Na Argentina, não foi preciso golpe. O dinheiro derramado permitiu a eleição de um aliado do império. No Brasil, conforme declaração do próprio Temer nos Estados Unidos: foi preciso tirar Dilma para garantir que os interesses do império pudessem ser salvos.

Quem se guia pelas notícias da imprensa internacional e das agências que as repetem no Brasil, a Venezuela enfrenta um caos econômico, o povo passa fome e um governo ditatorial se impõe contra tudo e contra todos. Testemunhas e observadores enviados à Venezuela por organismos internacionais de Direitos Humanos atestaram que a situação econômica é difícil porque os comerciantes boicotam o governo e escondem alimentos para vendê-los pelo preço do dólar paralelo.

No entanto, o governo respeita todas as leis democráticas, existe plena liberdade de organização e de comunicação e os programas sociais funcionam de forma melhor do que na maioria dos países do continente, inclusive no Brasil. Para quem acha que o império conseguiu acabar com tudo, é bom saber que a Bolívia continua o seu caminho e que o Equador acabou de eleger um presidente que continuará o caminho até aqui percorrido pelo governo de Rafael Correa.

No México, desde que, em 1994, começou a rebelião zapatista dos índios em Chiapas, a vida das comunidades indígenas mudou muito.  Os índios tentaram diversos acordos de paz com o governo. Todos falharam porque o governo não respeitou nenhum. Muitos líderes foram assassinados. Um cai e outro segue o caminho até ser morto e substituído por outro e, assim, eles não perdem a esperança. Apesar de terem sofrido repressões terríveis e de que muita gente foi assassinada, os índios organizaram os caracóis, unidades organizativas com um governo próprio nas comunidades locais.

E contra o que chamam “a preguiça do pensamento”, organizam seminários e encontros de estudo a que chamam de “sementeiras”. Nos anos de 2013 e 2014, a escolinha zapatista acolheu três mil jovens estudantes de diversos países, interessados em pensar uma política baseada na solidariedade e um modo de organizar a sociedade mundial a partir de baixo e dos  pobres. Pensam em apresentar uma mulher índia como candidata à presidente do México em 2018. Sabem que a chance de vitória é mínima, mas teriam o tempo de campanha para despertar o povo do México para um fato que eles expressam assim:

“Já podemos escutar o som de um mundo que desaba. Escutem! Esse mundo é a sociedade, essa que vocês sustentam e acham que tem de se organizar desse modo. O nosso outro mundo (indígena) foi reduzido a pouco e vocês acham que está em ocaso. Vocês nos veem como um povo primitivo e atrasado. Mas, o nosso anoitecer nos levará à luz da ressurreição porque é feito de amor e de esperança”.

Que essa mensagem dos índios do México possam nos animar a continuar o caminho do amanhecer em busca de uma sociedade mais justa. Como diz o Fórum Social Mundial: “Um mundo novo é necessário. Juntos podemos torná-lo possível”.  

Liga228 situs judi bola merupakan situs judi bola online dengan pasaran terlengkap.

Kunjungi situs judi bola terlengkap dan terupdate seluruh asia.

Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Game situs slot online resmi

slot hoki terpercaya

slot terbaru

rtp slot gacor

agen sbobet terpercaya

slot online judi bola terpercaya slot online terpercaya