Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

A Coalisão Anglicana lança a Campanha Oceanos de Justiça para chamar a atenção sobre mudanças climáticas durante o encontro do G20

A Coalisão Anglicana lança a Campanha Oceanos de Justiça para chamar a atenção sobre mudanças climáticas durante o encontro do G20
5 de agosto de 2014 Centro de Estudos Bíblicos
A Coalisão Anglicana lança a Campanha Oceanos de Justiça para chamar a atenção sobre   mudanças climáticas durante o encontro do G20

A Aliança Anglicana está junto com uma coalisão de igrejas e agencias anglicanas para fazer um chamado ao G20 para por em primeiro plano da agenda o tema das mudanças climáticas, quando se reúnam em Brisbane/Austrália em Novembro desse ano.

A Campanha Oceanos de Justiça reunirá vozes anglicanas desde o Pacífico junto com muitas outras das 85 milhões pertencentes a Comunhão Anglicana para ressaltar as mudanças climáticas e a segurança alimentar como temas prioritários para ação.

TagolynKabekabe, facilitadora da Aliança Anglicana para o Pacífico, lançou a campanha citando Amós 5:24, dizendo: “Sabem o que queremos? Queremos justiça, oceanos dela. Queremos justiça, rios dela. Isso é o que queremos. É tudo o que queremos.”[1]

Em inumeráveis países, em cada região do mundo, comunidades locais enfrentam os efeitos reais das mudanças climáticas e lutam para vencer os obstáculos de uma interminável pobreza. Assim como o G20 procura fomentar um crescimento econômico mais sustentável deve tratar as mudanças climáticas como uma prioridade urgente.

Apesar disso as mudanças climáticas tem sido omitidas da agenda do G20. Quando grupos da sociedade civil da Cúpula do C20 se reuniram em Melbourne em junho desse ano, fizeram um chamado ao governo australiano para incluir o tema das mudanças climáticas na agenda do G20, dizendo que “não pode haver crescimento econômico sustentável se os governos não atendem as urgentes ramificações das mudanças climáticas.”[2]

TagolynKabekabe disse no C20, “com as pequenas ilhas que compõe o Pacífico, cada dia as pessoas são afetadas por marés altas e inundações de campos destinados a produção de alimentos”. Ela apontou que as igrejas estão lidando com o re-assentamento dos refugiados devido as mudanças climáticas no Pacifico e chamou a atenção dos países do G20 para fazer algo mais para deter essas mudanças e ajudar no trabalho de adaptação e mitigação nos países-ilhas pequenas e outras comunidades ao redor do mundo.

Na semana anterior, o Sínodo Geral da Igreja Anglicana em Austrália aprovou uma moção para chamar a atenção do governo australiano a “respeitar e atuar a partir de recomendações relevantes, independentes e com bases científicas como centro para tomar decisões” em relação às mudanças climáticas.[3]

Oceanos de Justiça demanda atenção por parte das/os líderes das 20 nações mais ricas do mundo e faz um chamado ao governo australiano para incluir o tema das mudanças climáticas como importante e extremamente necessário item na agenda do G20. O chamado por justiça continuará chamando os lideres do G20 para que se responsabilizem pelas mudanças climáticas e suas consequências para as pessoas mais vulneráveis.

 

Para assinar: http://anglicanalliance.org/Advocacy/oceans-of-justice

 

Para maiores informações sobre a campanha favor escrever para: anglicanalliance@aco.org ou:

Christina Manning, Aliança Anglicana, christina.manning@aco.org, +44 (0)207 3133928.

David Cook, AnglicanOverseesAid, dcook@anglicanoverseasaid.org.au, +61 (0)448 816 900

Brad Chapman, AnglicanBoard  ofMission, education.manager@abm.asn.au, +61 3 9014 9408                

Pagina web da campanha: http://anglicanalliance.org/pages/8505

Para assinar: http://anglicanalliance.org/Advocacy/oceans-of-justice


[1]The Message: The Bible in Contemporary Language, Eugene H. Peterson, 1994
[2]http://www.c20.org.au/wp-content/uploads/2014/06/C20-Final-Communique.pdf
[3]http://www.anglicannews.org/news/2014/07/stop-denigrating-climate-change-science,-anglican-church- tells-abbott-government.aspx