Bem-vindo ao CEBI! (51) 3568-2560 | [email protected]

CEBI-SC comemora os 40 anos do CEBI com Seminário sobre Bíblia e Educação Popular

CEBI-SC comemora os 40 anos do CEBI com Seminário sobre Bíblia e Educação Popular
7 de agosto de 2019 CEBI Secretaria de Publicações

Celebrando os 40 anos da criação do CEBI, fortalecemos a nossa missão de continuar recriando o CEBI a cada dia. Foi nesse clima de alegria e compromisso que facilitadoras e facilitadores do CEBI/SC realizaram um seminário sobre Bíblia e Educação Popular nos dias 27 e 28 de julho, em Canoinhas/SC.

Lembramos que esse grupo tem a missão de contribuir na formação, animando a Leitura Popular da Bíblia nas Sub Regiões. A temática deste seminário vem de encontro à realidade que estamos vivendo no país. Nestes tempos de “noite escura”, faz-se necessário retomar a educação popular, as metodologias participativas, o trabalho de base. Queremos continuar fazendo da Leitura Popular da Bíblia uma ferramenta para a libertação.

Nesse sentido, Sirlei Gasparetto, mediadora desse seminário, fazia provocações muito contundentes:

“O CEBI tem que ser o primeiro a estar presente nas lutas do povo, animando os processos de libertação. Se não for assim, algo está errado. O CEBI tem a tarefa de interpretar a Bíblia para a libertação”.

Essas provocações nos empurram, cada vez mais, para a fonte que fez nascer o CEBI. Há 40 anos a inspiração de nossos “pais e mães do CEBI” era animar o povo das comunidades à luz da Bíblia, para enfrentar as dores da ditadura.

A Leitura Popular da Bíblia deve provocar a organização e a luta. A organização popular enraizada na vida leva o povo a buscar soluções. Dessa forma, vivendo esse tempo cruel na conjuntura brasileira, precisamos organizar a esperança, fortalecer a resistência, cuidar dos nossos quadros militantes, cuidar das pessoas, não soltar a mão de ninguém.

Na educação popular, o trabalho de base é imprescindível. O trabalho de base é uma paixão assumida por quem se entrega por um tesouro. Uma paixão que se entrega contra uma injustiça e se dispõe na construção da solidariedade. Apostar no trabalho de base exige vontade política, dedicação, conhecimento e vai criando estratégias para romper culturas autoritárias e criar protagonismos, fortalecendo a democratização do poder e do saber.

Paulo Freire, “Patrono da Educação”, esteve muito presente neste seminário, lembrando que “Ninguém caminha sem aprender a caminhar, sem aprender a fazer o caminho caminhando, refazendo e retocando o sonho pelo qual se pôs a caminhar”.

Partilha de Valdir Miguel Tromm, do CEBI-SC.