Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI-SC: A Bíblia é memória das lutas de classes

CEBI-SC: A Bíblia é memória das lutas de classes
CEBI-SC: A Bíblia é memória das lutas de classes
9 de junho de 2015 Centro de Estudos Bíblicos

Participar do grupo do CEBI em Chapecó é uma alegria. É a possibilidade de integrar um grupo ecumênico, uma oportunidade alternativa de aprendizagens, partilha de experiências, convivências. E, mais que isso, iluminar, através da palavra de Deus, a luta do povo que sonha, caminha e almeja uma vida melhor para a humanidade, principalmente os pobres e explorados. Ainda mais neste momento, em trabalhadoras/es da educação de Santa Catarina, estão em greve há mais de 50 dias. Momentos como este de estudo da Palavra fortalecem para continuar na luta por melhores condições de trabalho para os/as profissionais da educação de Santa Catarina, garantindo, assim, qualidade no ensino para crianças, adolescentes e jovens.

Os ensinamentos bíblicos são imprescindíveis e revolucionários na construção histórica da humanidade. Na Bíblia, existem doutrinas (ensinos), poemas, provérbios, cânticos, histórias, revelações, profecias, comentários, narrativas e outras formas literárias, que foram escritos sob a inspiração do Espírito Santo de Deus (2 Pedro 1, 21).

Durante o encontro, que se realizou de 15 a 17 de maio de 2015, o grupo foi constantemente desafiado a fazer a leitura da Palavra a partir da realidade: REALIDADE-BÍBLIA-REALIDADE. Como dizia o assessor: “um pé na realidade e outro na Bíblia, porque ela é memória das lutas de classe para uma sociedade não classista”. Dizia ainda, que para se entender a Palavra, é necessário fazer uma análise de conjuntura, contextualizar os fatos e acontecimentos da época, relacionando-os com a realidade de hoje. Durante encontro, as pessoas participantes foram motivadas a exercitar esta análise para uma melhor compreensão.

Como já foi comentado acima, participar de um encontro ecumênico, assessorado pelo Pastor Lobo (Günter Wolff – Luterano), é apropriar-se de outra visão bíblica, desmistificando conceitos cristalizados, conservadores e preconceituosos em relação aos fatos históricos relatados na Bíblia. Estudar a História do povo de Israel é compreender “a revolução a partir dos pobres e explorados, que é a essência da Bíblia. O verbo se fez carne e armou tendas e não templos. Aqui, o templo configura religião, a tenda configura evangelho”. Então, é possível concluir que Jesus não instituiu uma religião e, sim, deixou o Evangelho para ser lido, entendido, vivido e anunciado.

A sabedoria da Bíblia, chamada também "Palavra de Deus", é uma fonte a jorrar para a vida e vida eterna. Nela, encontra-se o Plano de Salvação e, segundo o assessor, “a Salvação é coletiva e, para alcançá-la, precisamos passar pela cruz. Aqui entende-se a cruz como as perversidades do capitalismo, que interpelam a vida em todas as dimensões. A luta deve ser permanente para que a justiça, a misericórdia, o amor, a eternidade e a santidade sejam alcançadas”.

Participantes CEBI-Chapecó, SC
Leonides Ana Marsaro
Lindolfo Luiz Welter