Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI Centro-Oeste: Que bom beber da água de outro poço!

CEBI Centro-Oeste: Que bom beber da água de outro poço!
CEBI Centro-Oeste: Que bom beber da água de outro poço!
30 de maio de 2014 Centro de Estudos Bíblicos

Nos dias 24 e 25 de maio, ocorreu em Campo Grande/MS, o encontro das coordenações estaduais do CEBI da Região Centro-Oeste, já em preparação a 20ª Assembleia Nacional do CEBI. O evento contou com a participação de 18 pessoas de Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. Dos estados quem compõem a região, Rondônia não pode estar presente, mas segue acompanhando o processo.

O grupo refletiu sobre o tema e lema da Assembleia: Dá-me de beber! – Nossas sedes e nossas águas. O grupo também conversou sobre PMA (Planejamento, Monitoramento e Avaliação).

As águas da diferença me ameaçam ou me convidam ao desafio?

Pastora Odja Barros (Alagoas), integrante da Direção Nacional, motivou a reflexão sobre Jo 4. Além de destacar as presenças de Jesus, da mulher e dos discípulos no texto bíblico, chamou a atenção para elementos fundamentais: a sede, o poço e o encontro. Odja lembrou que, “tal como aconteceu com Jesus, nossas sedes devem nos conduzir a outros poços! Não devemos nos limitar apenas à nossa água. A maioria das instituições religiosas tem a tendência de afirmar a seu grupo de seguidores/as que a sua fonte é suficiente para matar todas as sedes. Mas sabemos que não é assim, o espírito não cabe em um único poço.”

Odja ainda lembrou que “não podemos nos esquecer de que a informação sobre o poço do outro sempre nos chega de forma distorcida. Vai chegar um tempo (e está chegando!) onde Deus será adorado em espírito (que é vento, e sopra onde quer!). A adoração em espírito e verdade não pode se restringir a um espaço institucional, pois o divino é muito maior”.  Odja concluiu sua reflexão com uma pergunta provocadora: “As águas da diferença me ameaçam ou me convidam ao desafio?”

Preparando a Assembleia Nacional e entendendo o PMA

Edmilson Schinelo, Secretário de Articulação, fez um breve histórico das Assembleias Nacionais realizadas pelo CEBI desde 1994 (últimos 20 anos). Em seguida, motivou o grupo a conversar sobre os eixos escolhidos para o triênio de 2013- 2015, avaliando de que forma os mesmos foram assumidos pelos estados da Região Centro-Oeste. O resumo da avaliação será disponibilizado em breve.

Múria Carrijo (GO) e Luciene Ortega (MS) expuseram ao grupo como vem se dando o processo de capacitação em PMA (Planejamento, Monitoramento e Avaliação), desenvolvido pelo CEBI junto ao Conselho Nacional, às secretarias e com a Equipe de Planejamento, formada por duas pessoas de cada região. De forma atrativa, mostraram ao grupo a importância do PMA, falaram do papel da Equipe de Planejamento e ajudaram na realização de exercícios práticos.   

Como avaliação, o grupo definiu como “águas potáveis”: o reencontro, o (re)encantamento, o reconhecimento da escassez de nossas águas, a nova estrutura organizacional do CEBI. Já como “águas turvas ou lamas”: algumas perguntas (confusas) enviadas do Roteiro em preparação à 20ª Assembleia Nacional do CEBI e o desencanto com o projeto, por parte de muitas pessoas e grupos. Além do cuidado com o/a outro/a, com projetos ligados à vida, os/as representantes dos estados presentes saíram com mais sede para serem levados/as às fontes, onde o Espírito convoca  a romper barreiras.

 

Amarildo Monteiro