Poesia da Libertação

Marias, amor e revolução.

Lá vem María! Maria de muitas dores, de luta, de resistência! Lá vem Maria descendo a ladeira, mulher negra, linda e periférica, que sai de casa às 4 da madrugada para pegar o busão, pega dois, três, tem que chagar cedo no trabalho.
Maria não somente de dores, mas de alegrias e conquistas. Mulher que enfrenta preconceito, machismo, contudo não se dobra ao sistema patriarcal, por isso, se ajunta a outras Marias em um levante de amor, resistência e esperança na luta utópica por um mundo melhor e fraterno.
Lá vem Maria segurando no braço do menino Jesus. É Domingo, dia de folga. Juntos, caminham pelos becos e ruas da favela, logo, Jesus se ajunta com seus amigos e amigas para brincar. Maria fica atenta ao movimento. Polícia truculenta que não gosta de negros, bala de fuzil que tem alvo certo, os negros e negras pobres da periferia.
Maria é vitoriosa, mulher de sonhos, que luta para que eles se concretizem. Não é uma sonhadora romântica, mas de pé no chão. Maria não tem medo, é da comissão de frente, acredita em utopias, tem idéias revolucionárias. Maria é gente da gente, que ama a vida, é da luta, é da solidariedade.
Que Deus levante muitas Marias, na luta por um amor revolucionário e libertador.
Marcos Aurélio dos Santos
situs judi bola AgenCuan merupakan slot luar negeri yang sudah memiliki beberapa member aktif yang selalu bermain slot online 24 jam, hanya daftar slot gacor bisa dapatkan semua jenis taruhan online uang asli. idn poker slot pro thailand

Seu carrinho está vazio.

mersin eskort