Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Resistência e Fé: É hora de retornar às bases, fortalecer o povo e seguir

Resistência e Fé: É hora de retornar às bases, fortalecer o povo e seguir
23 de novembro de 2018 CEBI Secretaria de Publicações

por Marcos Aurélio dos Santos para CEBI*

A extrema direita avançou no Brasil e, agora pelo voto popular, assume o poder no planalto. O caminho traçado para chegar às cadeiras que irão governar o país está sendo fortemente marcada pelo fascismo, sustentado por um tripé: medo, ódio e mentiras. Os discursos inflamados, carregados de arrogância, ameaças e violência transformaram-se em uma prática que alimenta os anseios de uma sociedade odiosa, gerando morte, medo e terror entre as pessoas. Foram muitos os casos de violência registrados na justiça. Foi a eleição mais tensa e polarizada das últimas décadas com discurso de exaltação à tortura, eleitores de Bolsonaro com arma nas urnas e anuncio antecipado de extermínio da oposição.

A campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro não ficou marcada apenas pela violência, mas também pela mentira. Uma máquina cruel de produção de notícia falsas norteou a campanha eleitoral do capitão, que está sob investigação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Muitas mentiras impulsionadas via aplicativo WhatsApp, pago por empresas suspeitas de prática de caixa 2, o que configura crime eleitoral. Falsas notícias contra o candidato da oposição Fernando Haddad estão na linha de investirão da justiça eleitoral.

O discurso de ódio às minorias pregado na campanha de Bolsonaro começa a se concretizar a partir de suas falas desastrosas já antes de assumir o poder. Seu ódio aos cubanos e aos pobres começou a afetar de maneira grave um dos programas mais importantes para a saúde no Brasil, o “Mais Médicos”. Já foi constatado que, se concretizando a saída dos médicos cubanos do Brasil, quem sofrerá serão os mais pobres. São milhões!

Comunidades ribeirinhas, comunidades indígenas, bairros periféricos, pequenas cidades do interior do Norte e Nordeste, pessoas pobres das periferias dos centros urbanos. Um governo fascista que antes de assumir já causa um processo doloroso de exclusão dos pobres.

É preciso retornar às bases, fortalecer o povo e seguir em resistência. Essa luta poderá ser longa, de muitas dores, e certamente, difícil e cheia de desafios. Por isso, é urgente fazer algumas perguntas. Como Igreja cristã, onde erramos? Não é hora de fazer uma autocrítica? Qual deve ser nossa resposta diante de um governo autoritário que deseja a todo custo esmagar os que pertencem ao campo progressista? Qual o caminho para a busca da unidade?

Na caminhada cristã não podemos deixar de acreditar em utopias, pois são nelas que caminham o amor, a misericórdia e a esperança. Nossos sonhos devem ir além das urnas, de um partido político, de uma ideologia. Retornar as bases significa organizar o povo, unir-se e fazer um longo e árduo trabalho de consciência, sem priorizar um seguimento denominacional fechado, sem um projeto pessoal. A base é com o povo. Partidos, movimentos sociais, grupos ativistas, igrejas, frentes populares, profissionais liberais, etc. Devemos evitar um projeto isolado, mas um grande levante popular e comunitário que agregue todos e todas que estão engajados na luta pela reconstrução do estado democrático de direito.

É preciso resistência.

Retornar às bases implica seriamente em resistir na luta contra o fascismo. Não foram poucos os cristãos da ala conservadora que se encantaram e se aliaram em apoio a um governo de extrema direita. Foram milhões, apesar de muitos terem sido enganados, pois nem todos são fascistas, mas pessoas manipuladas por seus líderes. Neste sentido é preciso resistir e não ceder aos encantos, não negociar os valores cristãos e fortalecer as trincheiras em oposição a toda injustiça e desumanidade do governo que assume o poder, fortalecendo os meios de comunicação e educação popular, criando mais escolas de formação cristã e fortalecendo de maneira radical os movimentos de rua.

Por fim, vale a pena refletir sobre a experiência do pastor Luterano Dietrich Bonhoeffer que lutou com resistência contra o nazismo de Hitler na década de 30 na Alemanha. Bonhoeffer foi um exemplo de fé e resistência diante de um governo fascista, eleito pelo voto popular, mas que resultou no trágico extermínio de mais de 6 milhões de Judeus. Ele ajudou muitos Judeus a se libertarem da opressão nazista, o que lhe custou o martírio.

A resistência requer de todos nós uma fé cheia de amor, coragem e esperança. Por uma resistência sem individualismo, mas sim, de um ajuntamento comunitário, uma fé politizada, na luta pela liberdade do outro, arraigada nos valores democráticos, na força do Deus de misericórdia e justiça.

Texto de Marcos Aurélio dos Santos, colaborador do CEBI.

Foto de capa: Acervo CEBI

Liga228 situs judi bola merupakan situs judi bola online dengan pasaran terlengkap.

Kunjungi situs judi bola terlengkap dan terupdate seluruh asia.

Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Game situs slot online resmi

slot hoki terpercaya

slot terbaru

rtp slot gacor

agen sbobet terpercaya