Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Colonização cultural: quando a escola valoriza mais o “halloween” que o índio e o folclore nacional

Colonização cultural: quando a escola valoriza mais o “halloween” que o índio e o folclore nacional
20 de junho de 2017 Centro de Estudos Bíblicos

Há muitas formas do imperialismo exercer seu domínio sobre outros povos. O braço mais visível deste processo de colonização ocorre através da política e da economia, mas existem outras formas de dominação. Uma delas muito eficiente e que as pessoas pouco percebem se dá pela desconstrução da identidade cultural.

A indústria da comunicação e do entretenimento, como o cinema e outras manifestações, acabam servindo a este propósito. Pensemos, por exemplo, por qual razão nossas rádios e distribuidoras de músicas nos inundam com grupos e cantores anglo-americanos e pouco recebemos de Portugal, França, Itália, do Oriente e, principalmente, de nossos vizinhos latino-americanos.

 

As escolas e os centros de cultura deveriam funcionar como local de resistência e de manutenção e promoção de nossa memória cultural. Porém, nem sempre isto ocorre.

Transcrevo abaixo o texto de Guilherme Aguiar sobre este tema:

“Neste 19 de Abril, Dia do Índio, notei que na maioria das escolas não houve atividade com os alunos em comemoração à data..

Então fiquei preocupado..

Os índios estão sendo esquecidos pela população e parece que ninguém mais se importa..
Os índios perderam (e estão perdendo a cada dia) suas terras para a expansão dos latifúndios agrícolas e por causa do desmatamento, problemas gravíssimos que a população praticamente ignora e ou fecha seus olhos para isso… Os índios perderam sua dignidade e estão perdendo seu modo de vida e agora já não tem nem mais o seu dia…

Mas porque não se importam? A resposta é simples.. Porque não sabem de sua importância…
A escola que deveria trabalhar a consciência das crianças em relação a isso também está esquecendo dos índios…

Estou percebendo que há anos o dia do índio não é comemorado mas vejo a escola preocupada com datas estrangeiras como o Halloween…

Em tese não há problema quanto a isso mas quando vejo o dia do índio sendo esquecido começo a achar que sim, que a comemoração de datas estrangeiras está mesmo substituindo as comemorações da nossa cultura..

E falando sobre cultura as pessoas não percebem que nossa cultura é rica como é por causa da influência indígena e seria ainda mais se déssemos a ela todo o valor que tem.

ALGUNS EXEMPLOS

A maioria das pessoas nem sabe que a palavra PIPOCA vem do TUPI GUARANI… Que além dessas diversas palavras que usamos em nosso cotidiano, nomes de cidades de de elementos na nossa fauna e flora possuem nomes indígenas..

É até complicado afirmar isso, mas muitos não sabem que diversos mitos folclóricos (que também estão sendo esquecidos) vieram da cultura indígena…
Isso, meus caros amigos e amigas, é lamentável…

IDENTIDADE CULTURAL

Deixo esta reflexão aqui para que possamos pensar melhor no porque nossas crianças estão cada vez mais desconectadas com sua identidade…

Vemos um Brasil perdido, dividido e os cidadãos em conflito uns com os outros, de pessoas perdidas que não conseguem fazer o país se reconhecer como nação e ter a unidade que precisamos para construir nosso futuro.

Tudo isso é reflexo da ausência de algo que nos una como povo, como nação e a cultura dos nossos ancestrais é essencial para isso.

Fazer esse retorno à nossas origens é essencial para que nós tenhamos a sensação de pertencimento a esta terra e ser Brasileiro tenha significado pra nós e deixemos de idolatrar os países estrangeiros que cada vez mais se apropriam das mentes das pessoas, tomam nosso espaço e o significado da nossa cultura…

Fonte: Guilherme Aguiar, Arte Educador e Ilustrador. Participe do grupo “prophisto” de história geral & Brasil no facebook:https://www.facebook.com/groups/prophisto/Publicado no blog Faculdade de Humanidades Pedro II.