Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

A Páscoa de Lourival Rodrigues da Silva [Vanildes G. dos Santos]

A Páscoa de Lourival Rodrigues da Silva [Vanildes G. dos Santos]
2 de maio de 2016 Centro de Estudos Bíblicos
A Páscoa de Lourival Rodrigues da Silva  [Vanildes G. dos Santos]
Fez sua Páscoa neste domingo, dia 01 de maio/2016, em Goiânia/GO, o companheiro Lourival Rodrigues da Silva. Lourival teve sua vida dedicada à Juventude. Descobriu essa causa e essa missão no grupo de jovens, do qual participou na sua juventude num bairro pobre da periferia da capital goiana, o Finsocial. Ali, morava com sua família e, desde cedo, aprendeu diversos ofícios para ajudar na sustentação da casa, entre eles o de carroceiro. Em tempos de opressão, pobreza e repressão que marcavam sua realidade e a de muitos/as jovens, a Teologia da Libertação vivenciada nas CEBs e na PJ o encantou e o fez sair em missão pelo Estado de Goiás, pelo Brasil e por toda a América Latina. Trabalhou, por muitos anos, na Casa da Juventude – CAJU em Goiânia, onde criou e colaborou com vários projetos de formação de jovens e assessores. Entre os projetos que coordenou, estão as Escolas Bíblicas para Jovens, realizadas em parceria com o CEBI/GO, além da escrita de diversos materiais e livros que são hoje referência para a formação e organização juvenil.

Em 2013, Lourival e um grupo de amigos e amigas criaram o CAJUEIRO, Centro de Formação, Assessoria e Pesquisa e Juventude, uma associação da qual era o presidente. “De carroceiro a pesquisador”, como o definiu a companheira Mírian Fábia durante a celebração de sua passagem, no domingo em Goiânia. Lourival fez especialização em Adolescência e Juventude na Unisinos/RS e Mestrado em Ciências da Religião na PUC/GO. Apaixonado pela juventude e intrigado com as realidades de morte em que muitos jovens vivem, principalmente os empobrecidos, os negros e as mulheres, Lourival se dedicou à pesquisa sobre essa realidade e, assim, também contribuiu para a transformação da mesma.

Em novembro de 2014, Lourival descobriu que estava com um câncer na região da vesícula. Foi submetido a uma cirurgia, passou por quimioterapias, radioterapias. Foi um tempo de grandes lutas contra a doença e, mesmo assim, não deixou de estar sempre atento e trabalhando nos projetos do Cajueiro e em assessorias aos diversos grupos e movimentos populares. Porém, nos últimos dois meses, a doença se agravou e uma infecção intestinal também apareceu, o que o fragilizou muito, fazendo com que viesse a falecer no último dia 01 de maio, dia do/a trabalhador/a, dia significativo, dia de luta. Lori, como era conhecido por muitos/as, foi um homem trabalhador e de luta incansável em defesa da vida e dos direitos das juventudes.

A minha vida tem muito da contribuição dele. Quando conheci o Lourival, eu ainda era bem jovem e com ele tive a possibilidade de vivenciar muitas experiências. Começou com a acolhida, quando cheguei para morar em Goiânia. Seguiu com os aprendizados no trabalho conjunto de mais de 10 anos na CAJU, bem como na amizade partilhada na moradia, construída no mesmo lote em uma vila da periferia de Goiânia, e dividido com mais quatro amigos e amigas.

E, ao escrever esse texto, recordei das tantas vezes em que o Lourival me falou sorridente sobre os processos de formação que o marcaram. Entre eles, a formação bíblica na ótica dos pobres, feita por assessoras/es do CEBI, na região pastoral da qual fazia parte na arquidiocese de Goiânia. O que o fez também um amante da Palavra e, desse modo, do CEBI, fazendo a leitura bíblica nesse chão latino-americano.

Lourival viveu intensamente os seus 49 anos, sonhando com Um Outro Mundo Possível. Juntamente com muitos/as companheiras/as, lutou e se organizou para a realização desse outro mundo. Deixou-nos um legado de luta, de sonhos e de esperança para continuarmos a vida.

Concluo essa memória com uma das canções da Igreja da Libertação que mais me faz recordar de Lourival:

“Animados pela fé e bem certos da vitória,
vamos fincar nosso pé e fazer a nossa história;
e fazer a nossa história animados pela fé”.

Vá em paz, Lourival, amigo da juventude, das CEBs, do CEBI, dos Movimentos Populares… Nós ficamos aqui com saudades e certos/as de que estás olhando por nós.

Vanildes Gonçalves dos Santos, membro da equipe do CEBI Virtual e Colaboradora do CAJUEIRO.