Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI-PE: Planejamento estratégico para o triênio

CEBI-PE: Planejamento estratégico para o triênio
20 de março de 2018 CEBI Secretaria de Publicações
capa da notícia - grupo reunido
Assembleia Estadual do CEBI Pernambuco

Aquecidos pelo calor escaldante do agreste pernambucano, vinte representantes do CEBI Pernambuco estiveram reunidos nos dias 10 e 11 de abril deste ano, na cidade de Caruaru. O objetivo do encontro foi a realização da assembleia estadual trienal para eleger a nova coordenação, que irá tocar os trabalhos de articulação no período que vai até agosto de 2020 e, também, definir seu Planejamento Estratégico para o triênio 2018-2020.

Tema

Com o tema “A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos; Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores (Lc. 10, 2)”, fizemos a avaliação de nossas atividades nestes três últimos anos e concluímos que, embora não tenhamos realizado plenamente o planejado, avançamos bastante nos desafios propostos sobre justiça socioambiental e juventudes.

A Escola de Formação das Juventudes Pe. Antônio Henrique Pereira Neto é um bom exemplo da parceria realizada com a CAP Juventude da Arquidiocese de Olinda e Recife. Junto ao CEBI Pernambuco, ofertaram o módulo de Bíblia e Hermenêuticas Juvenis (material do CEBI Virtual), bem como as mútuas aproximações com as PJMP, PJR e REJU.

No campo das justiças socioambientais, o trabalho realizado é de conscientização e conversão interior, já iniciado há mais de uma década, e que nós ajuda no consumo consciente, além de nos responsabilizar pelo lixo que produzimos. Nesse último triênio enfatizamos o uso e acesso das águas e sua importância para a saúde da pessoas nas cidades e no campo.

foto da mística do encontro

Mística inicial.

Nova Coordenação

Após, passamos para a escolha da coordenação estadual assim eleita:

  • José Josélio,
  • Vera Scheidegger e
  • Helivete Ribeiro (Região Metropolitana do Recife);
  • Davi Farias e Evandro Ferreira (Região Agreste) e
  • Benedito Ramos (Região do Sertão),
  • E os/as suplentes: Rosicleide Trindade, Sebastião Santana, José Cardoso e Rosileide Araújo.

Por fim, concluímos o nosso Planejamento para o próximo triênio nos seguintes termos:

Visão Estratégica do CEBI Pernambuco para o triênio 2018-2020

Superação dos fundamentalismos e intolerâncias

Objetivo Geral do Triênio:

Fortalecer, através da desconstrução das bases ideológicas que sustentam as discriminações, às pessoas vitimizadas pelos fundamentalismos e intolerâncias.

Quem são as vítimas dos Fundamentalismos?

  • Gênero: mulheres, transgêneros (travestis, transexuais, intersexuais, etc.),
  • Raciais: negros e indígenas e pessoas com fenótipo socialmente não branco;
  • Xenofóbicos: imigrantes de países africanos, latinos e asiáticos;
  • Religiosos: não cristãos (de religiões de matrizes africanas e indígenas);
  • Heteronormativos: homossexuais, bissexuais e heterossexuais que fogem do modelo hegemônico heterossexual.
  • Políticos: movimentos sociais e partidos políticos de esquerda, a própria política como exercício da cidadania e os Direitos Humanos;
  • Econômicos: pobres, camponeses, sem teto, sem terra, mulheres.

Objetivos estratégicos:

Contribuir para a desconstrução dos fundamentalismos e intolerâncias.

Alcances e conquistas:

  • Implantar, no mínimo, uma atividade pelo CEBI de cada área, direcionada às pessoas vitimizadas pelos fundamentalismos
  • Aproveitar as atividades já existentes para aprofundar o eixo trienal priorizando textos que oportunizem tratar dos temas especificados no PMA
  • Criar/fortalecer as parcerias/redes com os movimentos de defesa das pessoas vitimizadas e com outros setores da sociedade como grupos sociais; sindicatos e pastorais sociais.
  • Introduzir o tema de forma transversal nas escolas bíblicas, círculos bíblicos e grupos de aprofundamento a partir de textos bíblicos relacionados com nossa realidade.

Ações prioritárias:

Região Metropolitana

  • Fortalecer a organização do Dia do Abraço promovido pela ABRASFH.
  • Realizar no mínimo um seminário anualmente sobre um dos ramos do fundamentalismos.
  • Participar coletivamente como CEBI Pernambuco do Grito dos Excluídos; do dia da mulher; da caminhada dos terreiros e do Kipupa Malunguinho.
  • Fortalecer a participação do CEBI Pernambuco no Fórum de Leigos Cristãos; do Vozes Marias e das representações juvenis: PJMP, PJR e PJ e REJU.
  • Integrar-se às ações existentes contra o feminicídio e violência contra as mulheres.
    Região do Agreste de Pernambuco.
  • Realizar encontros das escolas bíblicas do Agreste a fim de trabalhar os temas da superação dos fundamentalismos religiosos e econômicos.
  • Criar parcerias com movimentos sociais, sindicatos e pastorais sociais.

Fonte: Texto e informações partilhadas por José Josélio da Silva via rede social do autor.