Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI-GO Grupo de jovens realiza Escola Bíblica

CEBI-GO Grupo de jovens realiza Escola Bíblica
24 de maio de 2017 Centro de Estudos Bíblicos
 O encontro ocorreu no dia 20 de maio de 2017. 

A partilha diz respeito a segunda etapa da Escola Bíblica com Crianças e Adolescentes que acontece aqui por Goiás, pela parceria MAC/CEBI e Comunidades Católicas da Paróquia São Sebastião, em Itaguari.

Teve como tema “Profetas/Profetisas, Reis e Livros Sapienciais”. Iniciou-se com uma oração preparada pelas crianças/adolescentes, com o apoio da Miguelina (catequista local). Em seguida, fez-se a memória da etapa anterior, por meio dos cadernos de desenho e das músicas do CD A Bíblia Musical, de Roberto Malvezzi.

Atividades em grupo

Conforme o costume, a meninada foi dividida em pequenos grupos (Equipes de Serviços); cada grupo recebeu o nome de uma pessoa que representa a luta por direitos, transformação social e contra o preconceito (Nativo da Natividade de Oliveira, Dandara, Margarida Alves e etc).

A reflexão sobre Reis e Profetas/Profetisas foi introduzida com um canto do CD A Bíblia Musical (Juízes, Profetas e Reis) e com a história infanto-juvenil “O que os olhos não veem”, da Ruth Rocha. Leu-se o texto bíblico de I Samuel 8, 1-22, pensando sobre as escravidões e o que é ser rei, ter atitudes de rei no nosso dia a dia.

Para motivar os diálogos sobre livros Sapienciais leu-se o livro de Rute, assistiu-se um desenho sobre o mesmo, fez-se trabalhos em grupo sobre Provérbios e Salmos. É comum ter muitas brincadeiras, desenhos e músicas nos momentos de estudo (as crianças sempre pedem mais).

Juventudes do CEBI

Entre uma etapa e outra acontecem quatro (4)encontros de aprofundamento.

Confira abaixo, relatos de pessoas que participaram do encontro:

“Gostei da comida, de fazer desenhos, de brincar e também de estudar a Bíblia”
(Luís Gustavo, 6 anos).

“Eu não tinha conhecimento da história de Samuel; foi a primeira vez que eu ouvi. Gostei da parte que Deus conversa com Samuel e disse que não podia ter reis. Com a Escola Bíblica comecei a ter mais conhecimento. O que a gente aprende nos encontros de aprofundamento é o complemento. A gente aprimora o que vimos na etapa. É bom que a gente pode ensinar para as outras crianças”
(Anna Carolina, 12 anos).

“Achei bom. As dinâmicas são bem interessantes. É bom porque está no dia a dia da gente, mesmo os assuntos serem antigos da época dos juízes, reis e profetas a questão social atual que vivemos hoje é bastante levantada. A forma de trabalho prende a atenção das crianças”
(Daniela dos Santos, 18 anos).

“Achei interessante o que eu não sabia dessa história de reis. Eu aprendi bastante. E a música em hebraico (outra língua), foi a melhor coisa”
(Laizsa, 12 anos).

“Achei interessante porque no MAC a gente aprende a estudar a Bíblia de um jeito diferente (jeito do CEBI). Além da gente aprender as histórias de Jesus também aprende outras histórias que não são da Bíblia, como aquela ‘O que os olhos não veem’, da Ruth Rocha, que também fala de reis. Eu não conhecia esse livro e nem sabia que existia. As músicas também. Gosto das brincadeiras, acho elas divertidas. Eu nem tenho palavras para dizer. É bom que a gente aprende e pode ensinar para crianças menores também”
(Evillyn, 12 anos).

Esta Etapa contou com a participação de 30 crianças/adolescentes, sendo 22 meninas e 8 meninos.

Fonte: MAC/CEBI, Itaguari, 20 de maio de 2017.