Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI-GO: Escola Bíblica da Juventude ‘Formação das Comunidades e suas Revelações’

CEBI-GO: Escola Bíblica da Juventude ‘Formação das Comunidades e suas Revelações’
15 de setembro de 2015 Centro de Estudos Bíblicos
CEBI-GO: Escola Bíblica da Juventude 'Formação das Comunidades e suas Revelações'

Noite de sexta (21/08). Muitas/os deitam em suas camas pensando no próximo dia, o dia em que vai começar a III etapa da EBJ – Escola Bíblica para Jovens. O que nos espera? Será quem vêm todas/os? Quem vai nos assessorar? E muitos outros questionamentos…    

Amanhece sábado, sol brilha forte e já está alto. Todas/os acordam animadas/os, fazem seus últimos preparativos e partem para essa nossa nova experiência sobre a Bíblia e a vida de Jesus. Aos poucos, todas/os vão chegando. A galera vai se reencontrando, conversando, matando as saudades e se divertindo. Pode-se ver a animação, a motivação e a sede de conhecimento. Nem todas/os conseguiram vir dessa vez. Porém isso não nos desmotivou e nem desanimamos.

Depois que todas/os chegaram e daquela alegria do reencontro, finalmente começamos o evento esperado por tanto tempo. E a assessoria foi realizada nada mais nada menos que alguém já conhecido por todos/as nós: nosso amigo Pedro Caixeta, que depois das etapas passadas, dispensa apresentações.

Assim iniciamos nossos estudos para essa etapa sobre “Formação de Comunidades” na qual conseguimos ver e refletir sobre o que vem a ser as comunidades na época do Primeiro Testamento, do Segundo Testamento e na atualidade. O que é a comunidade para cada um de nós? Estudamos a diferença de Governo, Trabalho, Sociedade, Leis, Deus, Religião e Sacerdotes nos sistema dos Faraós e Tribal. Vimos a formação das “12 tribos” que na verdade não eram só doze.

Esse final de semana foi simplesmente de muitas revelações acerca de pequenas “mentiras” contadas a nós ao passar dos anos, desde que éramos crianças. Vocês sabiam que o mar não se abriu no meio para que os Hebreus passassem? Que na verdade não caiu maná do céu quando os Hebreus precisaram? Todas/os ficamos chocadas/os com isso. Aprendemos isso em casa, na catequese, e somente hoje, muitos anos depois, viemos descobrir outra perspectiva destes textos bíblicos, por traz daquelas palavras, estudando alguns mapas da região e refletindo bem o texto bíblico que relata os acontecimentos daquela época.

O dia passou tão rápido que nem vimos. Com brincadeiras, estudos, dinâmicas e bate-papo temáticos, quando percebemos já era noite. Todas/os se prepararam para a noite cultural, que desta vez foi a Festa das Tendas (festa esta que era realizada nos tempos antigos pelos povos que fugiram do Egito e que duravam sete dias). Lamentamos não ter sete dias para nossa III etapa de EBJ, porém dividimos a turma em sete tendas sendo elas: acolhida, palavra, poesia, música, dança, brincadeiras e partilha. Onde todos/as interagimos, escutamos a Palavra de Deus, fomos verdadeiras/os poetas de uma noite, cantamos e dançamos, nos divertimos com diversas brincadeiras e por fim partilhamos o pão, mas não um pão qualquer: um pão com salsicha, o famoso cachorro quente. A noite chegou ao fim e cada um foi para seu respectivo lar descansar.

Amanheceu domingo, nossa etapa estava quase chegando ao fim. E todas/os vieram pensativas/os com o que nos espera neste dia. Será que vamos ter outra grande surpresa, novas revelações? O que nos espera? Voltamos a estudar a formação das comunidades, um pouco da origem de Jesus e por fim desenvolvemos um pequeno teatro de acordo com algumas citações da Bíblia aplicada nos dias atuais.

Assim terminou nossa III etapa desta EBJ, com as/os participantes apreciando um excelente almoço feito por nossas fiéis cozinheiras de todas as etapas que tivemos e elas estavam lá para nos alimentar e se divertir com nossos amigos e compartilhar todas nossas experiências desse final de semana simplesmente incrível, mágico, divertido e revelador.

Partimos, para nossas casas, cansadas/os do final de semana de muito estudo e batalha, porém pensativos por tudo que aprendemos e como agimos perante nossa comunidade. Também fomos embora curiosos com o que nos espera para nossa IV e última etapa, contando os dias para o final dessa nossa EBJ.

 Por Ricardo Valim Ferreira
Fotos: Equipe de coordenação da EBJ