Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI Centro-Oeste: Fundamentalismo, Resistências e Utopia

CEBI Centro-Oeste: Fundamentalismo, Resistências e Utopia
7 de junho de 2013 Centro de Estudos Bíblicos
Páscoa – Passagem – Ressurreição - Paulo Ueti

Foi realizado nos dias 30 de maio a 02 de junho, na Cidade de Goiás, o Seminário sobre Fundamentalismos. Organizado pelo CEBI Centro-Oeste, o evento contou com aproximadamente cinquenta pessoas vindas dos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Distrito Federal. O encontro foi assessorado pela Pastora Romi Márcia Benck (IECLB e Secretária Geral do CONIC) e por Paulo Ueti (IEAB e colaborador do CEBI).

O depoimento abaixo é de Duvanez Alves de Oliveira, do CEBI-GO.

O grupo foi provocado a pensar no tema e buscar as experiências que envolvem o fundamentalismo, uma forma de "desconstruir" e "construir" aquilo que sabemos e criar novos conceitos. Vimos que o fundamentalismo está presente em nossa vida de diversas formas, principalmente no diz respeito à religião, perpassando ao que muitas vezes a mídia nos "empurra goela abaixo" e que muitos de nós acabamos aceitando e seguindo. Tudo isto nos separa, tira a oportunidade de dialogar e, muitas vezes, faz-nos acomodar diante do que está acontecendo.

O fundamentalismo faz ver os conceitos como prontos e acabado, não permitindo aceitar o diferente, muitas vezes trazido pela modernidade. Justifica-se pela tradição, que deve ser mantida a qualquer custo.

O termo foi usado pela primeira vez na segunda metade do século XX, mediante ao surgimento do movimento neo-pentecostal dos Estados Unidos. A partir de então, esse jeito de pensar e de agir veio se firmando como uma forma de preservar o que é tido como essencial para manter os valores de determinado grupo, que não se abre para a diversidade. O fundamentalismo cega, pois faz com que a pessoa ou grupo defenda interesses próprios. O outro, o diferente, deve se "moldar" ao que é visto como o "correto".

O nosso seminário foi iluminado pelos livros de João 4 e Josué 24,1-28. Ao final, todas as pessoas participantes se mostraram satisfeitas, diante da importância do tema para o momento atual da sociedade. Ficamos na espera de que haja outros encontros para continuar a discussão. Cada estado que compõe esta região assumiu o compromisso de encaminhar a melhor forma de aprofundar a reflexão.