Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

20 de outubro: Celebramos a vida de Frei Carlos Mesters

20 de outubro: Celebramos a vida de Frei Carlos Mesters
20 de outubro de 2019 CEBI Secretaria de Publicações

por Direção Nacional*

Hoje,20 de outubro celebramos a vida, o compromisso e missão de Carlos Mesters, frade carmelita, de origem holandesa (Jacobus Gerardus Hubertus Mesters), que chegou no Brasil com 17 anos e aos poucos se inseriu na cultura brasileira e com jeito simples passou a ler a Bíblia junto com o povo e com muita alegria na festa dos 40 anos do CEBI contou da participação e presença simples nos círculos bíblicos com o povo de Unaí/MG, onde reside atualmente.

Nestes anos de dedicação na construção do Reino, no anúncio do Evangelho aos pequenos e na leitura da Bíblia a partir da Vida, faz-nos lembrar dos seus primeiros escritos publicados no Jornal O Diário de Belo Horizonte: Palavra de Deus na História dos Homens. E suas andanças comunicando um novo jeito de entender a Bíblia com os seus cursos que resultaram nos escritos Deus, onde estás? e Por trás das palavras. Estes livros se tornaram ferramentas para uma visão geral da Bíblia e uma leitura acerca da Interpretação da Bíblia na Igreja e nas comunidades cristãs.

Dois eventos foram marcantes para o trabalho bíblico de Frei Carlos Mesters: o Intereclesial das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base) e o Encontro de Petrópolis que reunia teólogos, agentes de pastoral, sociólogos e cientistas da religião, três vezes por ano e que teve o seu início em 1974. De certa maneira, estes eventos foram fundamentais para o surgimento do CEBI (Centro de Estudos Bíblicos) e Frei Carlos nos inícios da década de 70 abandona atividades acadêmicas e passa a viajar por todo o Brasil para assessorar cursos de Bíblia e encontros de pastoral. Desde o surgimento do CEBI até o momento presente, são 35 anos. E fato inconteste nestes anos é o trabalho dedicado e cuidadoso de Frei Carlos Mesters em devolver a Bíblia para o povo e responder aos anseios do Concílio Vaticano II;

Celebrar os 88 anos de Frei Carlos Mesters em meio às comemorações do 40 anosdo CEBI é louvar a Deus pelo serviço da Palavra e seu caminho junto aos pobres. Podemos dizer que o caminho trilhado por Frei Carlos Mesters no seguimento do vento e da brisa do Vaticano II na Igreja, sobretudo na América Latina e Brasil, teve frutos e um grande seguimento e discipulado por estes anos. Como ele mesmo diz na história da flor sem defesa: “Senti o perfume de uma ideia ligeira que o povo soltou em minha frente, e fui atrás. Como cão mestre, tentei rastreá-la, até atingir, se fosse possível, a casa onde mora a flor que soltou esse perfume. Foi essa ideia ligeira que me guiou nos caminhos desta pesquisa, anos a fio, através do Brasil e da Bíblia. Iniciei a caminhada bem abastecido.

Não faltavam ideias, cursos feitos, diplomas obtidos, leituras e conselhos recebidos. Tudo isso muito me ajudou. Mas na medida em que eu ia rastreando o perfume da ideia ligeira pelo fundo dos matos do sertão e da Bíblia, fui me sentindo como o sertanejo, cada vez mais pobre, muito pobre, “muito pobre coitado”. E quando cheguei no lugar onde mora a flor, tive que dizer a mim mesmo: “Eu quase que nada não sei” e comecei a “desconfiar de muita coisa” que sempre me ensinaram. Comecei a ver o outro lado das minhas ideias, o lado daqueles que as ouvem. (…) Histórias simples, que dá o que pensar. Foi escrita lá mesmo, na casa onde mora esta flor, nascida da semente da Palavra. Lá, ouvi ainda uma frase do Evangelho, como se fosse pronunciada pela primeira vez: “Pai, eu te agradeço, porque escondeste essas coisas aos sábios e entendidos e as revelastes aos simples” (Mt 11,25)”.

Gracias a la vida de Frei Carlos Mesters, andarilho da Palavra, Semeador de um jeito de ler a Bíblia a partir da Vida.

Texto por Rafael Rodrigues da Silva, Maria de Fátima Castelan e Lucia Dal Pont, Direção Nacional do CEBI.