Reflexão do Evangelho

E a criança será Bendita, Ela nascerá do Povo!

Somos convidadas e convidados a refletir e celebrar, o terceiro Domingo do Advento. O Evangelho que nos ajuda e motiva a viver esse tempo de espera, é Mateus.

O Evangelho de Mateus em sua forma atual, ficou pronto provavelmente entre os anos 85-90. Tradicionalmente, é atribuído a Mateus, que teria sido o primeiro a organizar as “Palavras e Gestos de Jesus” (CEBI,2008).

O chão para a qual esse Evangelho foi escrito, são as comunidades judaico-cristãs do norte da Galileia e sul da Síria, provavelmente para os judeus, que haviam sido expulsos do templo, pelas autoridades do judaísmo, pois esses grupos, acolhiam Jesus de Nazaré, como o Messias prometido.

Foi nesse contexto que se passaram as histórias contadas e organizadas por Mateus. Numa época de profunda opressão política, por parte do Império Romano, que perseguia os seguidores de Cristo, e levava a um clima de intolerância entre judeus e cristãos, ao ponto de gerar divisão entre esses dois grupos. Se parece um pouco com o nosso contexto atual, onde a intolerância tem motivado atos de violência e rupturas entre amigos e até familiares.

João Batista, um dos personagens que aparece nessa narrativa, é vítima desse tempo. Preso por sua coerência com o projeto de Deus, baseado na dignidade e inclusão de todas as pessoas, excluídas pelo sistema opressor e injusto, que imperava naquela época. João era uma liderança que motivava a fé e a esperança do povo das comunidades, anunciando a chegada de um Messias.

Em seu cárcere, João envia alguns de seus discípulos até Jesus, com essa pergunta: “És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?” Mt 11, 3. Essa pergunta de João remete a dúvida e a insegurança, e são típicas da condição humana. Em meio as incertezas da vida, é fácil termos medo e não enxergarmos os sinais que nos são dados.

A resposta de Jesus, aparece nos os versículos 4 e 5: “Voltem e contem a João o que vocês estão ouvindo e vendo: os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres é anunciada a Boa Notícia”. Essas palavras, ditas por Jesus e que serão devolvidas a João por meio de seus enviados, revelam os sinais de esperança presentes na vida do povo, que tem suas vidas transformadas e que experimentam a presença viva do Messias.

Esses grupos eram as excluídas e os excluídos, numa sociedade que não garantia espaço para os considerados pecadores, improdutivos, doentes, um verdadeiro fardo social. O messianismo de Jesus se manifesta, por meio daqueles e daquelas que passam a ter esperança de viver com dignidade.

Após a partida dos discípulos, Jesus pergunta a multidão que continuava a ouvi-lo falar a respeito de João: “O que vocês foram ver? Um homem vestido de roupas finas? Mas aqueles que vestem roupas finas, moram em palácios reais”, Mt 11,8.

O Messias esperado será encontrado entre o povo. O cancioneiro popular nos afirma “E o Rei será Bendito, Ele nascerá do povo”. Jesus reforça a grandeza de João, como aquele que prepara a vinda do Messias, anunciando ao povo a Boa Nova, mas deixa claro que “o menor do Reino do Céu, é maior do que João Batista”, Mt 11,11. Iremos encontrar o Messias e os seus sinais entre os marginalizados e marginalizadas, que não são vistos usando roupas finas ou desfilando pelos centros de poder, mas entre os que sofrem perseguições, são vítimas da violência moral e física, nos desempregados/as, nos empobrecidos/as por um sistema político e econômico que provoca cada vez mais desigualdades. Essas pessoas não estão nos palácios, e sim, nas periferias das cidades e do campo. Jesus coloca os excluídos no centro e não a margem!

Nesse tempo de espera, que a gente se permita perceber os sinais, e reconhecer o Messias nas obras que geram a justiça, a vida e a dignidade humana conforme é cantado no Salmo 146,

“Javé liberta os prisioneiros. Javé abre os olhos dos cegos. Javé endireita os encurvados. Javé ama os justos. Javé protege os estrangeiros. Javé sustenta o órfão e a viúva”.

Que os ventos do Advento passem por nós, promovendo uma transformação interna e externa, fortalecendo a nossa fé e nossa esperança na certeza de que dias melhores virão para toda coletividade.

Roneide Braga Santos

Advento/2022.

 

Referências

CEBI. Introdução Geral aos Evangelhos: Evangelhos de Marcos e Mateus. Roteiros para reflexão VII. São Paulo, 2008. Paulus.

A Bandeira do Divino. Composição de Ivan Lins e Vitor Martins, 1978.

Quem sou?

Sou Roneide Braga Santos, do CEBI/Go. Historiadora, trabalho como professora de História e Sociologia da Rede Estadual de Educação em Goiás. Nasci e moro na cidade de Anápolis. Sou casada e mãe da Mariana.

Liga228 situs judi bola merupakan situs judi bola online dengan pasaran terlengkap.

Kunjungi situs judi bola terlengkap dan terupdate seluruh asia.

Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Game situs slot online resmi

slot hoki terpercaya

slot terbaru

rtp slot gacor

agen sbobet terpercaya

slot online judi bola terpercaya slot online terpercaya judi bola prediksi parlay hari ini

Seu carrinho está vazio.

×