Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

CEBI-RS: Juventudes são tema de Congresso Estadual de Teologia

CEBI-RS: Juventudes são tema de Congresso Estadual de Teologia
10 de maio de 2013 Centro de Estudos Bíblicos
CEBI-RS: Juventudes são tema de Congresso Estadual de Teologia
A necessidade da descriminalização do aborto e da não redução da maioridade penal foi abordada na conferência de Edmilson Schinelo, do CEBI.

Tendo como tema “O fazer evangelizador com as juventudes: desafio para a Teologia e a Igreja”, aconteceu em São Leopoldo/RS, entre os dias 6 e 9 de maio, o Congresso Estadual de Teologia. O evento reuniu cerca de 300 estudantes e professores/as de nove institutos de teologia, ligados às Igrejas Lutera, Católica e Anglicana.

Metodologicamente, o congresso buscou seguir os passos Ver, Julgar e Agir. A situação das juventudes na sociedade e nas igrejas foi analisada com base em dados apresentados por pesquisadores/as das áreas da psicologia, da sociologia e da teologia.

O CEBI se fez presente expondo e divulgando o material de Leitura Popular da Bíblia ligado à Hermenêutica Juvenil (confira aqui) e participando dos debates e conferências.

Uma das conferências foi proferida por Edmilson Schinelo (CEBI-MS). Em sua fala, regada pelas palavras de Lc 7,36-50 (a mulher que invade a sala e unge os pés de Jesus), Edmilson destacou que o fazer evangelizador deve acontecer a partir das juventudes, visto que elas são portadoras do Evangelho. Mais do que “evangelizar os jovens”, trata-se de ouvir e de acolher a Boa Notícia que vem das juventudes e de sua condição de marginalidade.

A iluminação bíblica para este fazer evangelizador, alertou Edmilson, deve partir de um olhar juvenil sobre a Bíblia. Mais do que “buscar jovens na Bíblia, é necessário ir ao texto bíblico com o olhar, o corpo, o sentimento e a experiência das juventudes”, afirmou. A necessidade da descriminalização do aborto, a consolidação de políticas públicas mais efetivas para as juventudes e a manutenção da idade mínima de 18 anos para a imputabilidade penal (não redução da maioridade penal) foram alguns dos temas que brotaram no debate realizado. Edmilson posicionou-se contra o aborto, mas afirmou que, enquanto o assunto for tradado como “caso de polícia” e não como “saúde pública”, jovens adolescentes continuarão sendo levadas, na condição de vítimas, a cometer muito mais abortos, colocando em risco suas próprias vidas.

Entre as pistas apresentadas pelo congresso, insistiu-se na importância da pesquisa nos próprios institutos de teologia. Falou-se também da urgência da superaração das visões estigmatizadas das juventudes, inclusive pelo anúncio de ações positivas realizadas pela população jovem, como contraposição à forma com que a mídia trata casos isolados de delinquência juvenil. Também se insistiu para que os institutos de teologia assumam a Campanha Nacional contra a Violência e o Extermínio de Jovens.

Participaram do congresso: Faculdades EST (São Leopoldo), ITEPA (Passo Fundo), IMT (Santo Ângelo), FAPAS (Santa Maria), FATEO PUC (Porto Alegre), ESTEF (Porto Alegre), ITP (Pelotas) UNILASALLE (Canoas) e Seminário Anglicano – SETEK (Porto Alegre).