Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Profetismo: Da Bíblia aos dias de hoje

Profetismo: Da Bíblia aos dias de hoje
11 de fevereiro de 2021 Comunicação

Por Sebastião Catequista*

Dentre os teus irmãos lhes suscitarei um profeta semelhante a ti; porei na sua boca as minhas palavras, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. Todo aquele que não ouvir as minhas palavras que ele falar em meu nome, eu o requererei dele.” Dt 18,18-19.

Foi com essa disposição, que chegamos de todos os cantos da cidade e do interior para ouvir e ver o que o Senhor nos tem a dizer através do curso, PROFETISMO: DA BÍBLIA AOS DIAS DE HOJE. Com a coordenação e orientação do companheiro João Luiz Correia Júnior, assessor do CEBI-PE, teólogo e biblista, nos encontramos através do Google Meet, em aulas nas terças-feiras e quintas-feiras do mês de janeiro no ano em curso e que foi continuado em partilhas de textos pelo Grupo criado no WhatsApp. Somos companheiros/as de São Paulo, do Ceará, do Rio Grande do Norte, da Paraíba, de Alagoas e Pernambuco. Quarenta caminhantes ouvintes e servidores trilhando os caminhos com a bandeira do CEBI. Chegamos com a sede de quem quer se saciar com a Palavra que mata a sede, sede de justiça, sede de “um outro mundo possível” sobre os desmando do governo atual e o enfrentamento da pandemia que em si nos alerta para as diversas mortes entre as quais do planeta e dos pobres e excluídos.

E bebemos desse poço da Palavra que são os Profetas de ontem e de hoje em nossa história e que nos questiona, nos desinstala, nos inquieta, como vemos na fala de Socorro de lá da Paraíba: “O profeta me inquieta…. Estou vendo tantas coisas parecidas, idênticas, sofisticadas, mas com a mesma essência e não estou fazendo nada. Só estou vendo o erro dos outros mas não saio do lugar. É incrível a paralisia instalada nos cristãos nos que acreditam na proposta de Jesus Cristo. Esses estudos servem para pensar mais. Em como sair da zona de conforto” E essa inquietação, também sorrateiramente vai tocando corações, provocando reações como nos diz lá de Caruaru-PE a Thathawanna: “Está sendo muito rica toda a experiência: pensar os textos no seu significado completo, perceber o que ele tem, relacionar com os dias de hoje em áreas das quais estão além do meu olhar são reflexões e aprendizados para além da vida dos profetas, com certeza ajudarão a transformar o jeito como eu estava interpretando a Bíblia.

Assim foi nossa jornada, desde os profetas e profetisas Myriam, Hulda, Débora, Samuel, Natã, Elias, Eliseu, Amós, Oséias, Isaías, Noadias esposa de Isaías, Jeremias, Ezequiel, Malaquias, João Batista e Jesus o profeta por excelência. Janeiro, foi um mês inteiro respirando esse ar dos profetas e da profecia. Nos tornamos assembleia ouvinte, meditante, contemplativa, mistica e crítica, com um olho no passado e outro no presente. Podemos ver a continuidade da Profecia sobretudo em homens e mulheres como um Pedro Casaldaliga, Oscar Romero, dom Hélder Câmera, Margarida Alves, Ir. Dorothy Stang que pagou com a vida o preço da profecia, Pe. Júlio Lancelotti que no momento o jeito profeta de ser numa cidade e país que não cuida do seu povo, etc. E mais, a profecia ela é coletiva e acontece também no meio do povo, o povo é profeta e profecia em ações em favor da vida. São tantos os movimentos, grupos, pastorais, comunidades inteiras que no dia a dia estão profetizado “novos céus e nova terra” sobre o mundo caótico desse sistema perverso que mata a vida, que mata nossa gente, em nome de um capitalismo e grupos de interesses econômicos e políticos sem medida.

Desse encontro de quatro semanas saímos assim, como nos diz Elba, de Recife: “Com novos olhares sobre nossa realidade atual. Com a certeza de que precisamos abandonar o que sempre fomos e assumirmos o nosso papel de profetas e profetisas do hoje à luz do profetismo bíblico”.

É isso! Foi a sensação que nos causou a todos esse curso dos profetas por esse tempo em que nosso país passa por uma grave crise das instituições, e tem um governo que não está nem aí com o povo e com a vida, sobretudo dos mais pobres, da Casa Comum, nessa pandemia onde milhares já morreram e muitos morrem a cada dia. Através da leitura dos profetas nos empoderemos das ações possíveis em favor da vida. Não só a nossa vida enquanto humanos, mas de toda vida, porque importa a vida do planeta Gaia, importa a vida de todos os seres, de todo Cosmo, pois, somos um corpo só. E queira o Santo Espírito de Jesus nos fazer um Povo de Profetas nessa luta de todos e todas nós. E o CEBI é parte dessa profecia em ação.

* É Agende de Pastoral, catequista, assessor das escolas bíblicas e membro da Coordenaçao Estadual do CEBI Pernambuco