Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Primaz da IEAB opina sobre sagração de mulheres na Igreja da Inglaterra.

Primaz da IEAB opina sobre sagração de mulheres na Igreja da Inglaterra.
15 de julho de 2014 Centro de Estudos Bíblicos
Primaz da IEAB opina sobre sagração de mulheres na Igreja da Inglaterra.
 A Igreja da Inglaterra votou no dia 14 de julho, em seu Sínodo Geral pela autorização de mulheres presbíteras se tornarem bispas, após mais de 20 anos de debates sobre a matéria. Há dois anos atrás, a proposta não logrou aprovação pelo quorum mínimo exigido – dois terços dos votos de bispos, clérigos e leigos – e o debate seguiu até a decisão de hoje.
 
O bispo Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), dom Francisco de Assis da Silva, saudou a decisão, reconhecendo que este é um grande passo que a Igreja Anglicana na Inglaterra dá para a plena inclusão das mulheres no ministério da Igreja.
 
A Província da Inglaterra se soma agora a outras Províncias da Comunhão Anglicana que já permitem sagração de bispas. A IEAB, que aprovou a ordenação de mulheres ao sacerdócio desde 1984, já considera o princípio de que todas as ordens são acessíveis às mulheres nas mesmas condições dos homens.
 
Outras Províncias da Comunhão Anglicana já tem bispas, entre elas a dos Estados Unidos, Canadá, Nova Zelandia, África do Sul, Austrália e Cuba. Outras Províncias tem legislações que permitem o acesso das mulheres ao episcopado embora não tenham elegido ainda nenhuma mulher: Bangladesh, Mexico, Japão, Hong Kong, Gales, Sudão e América Central.
 
Dom Francisco de Assis emitiu uma declaração de apoio à decisão da Igreja da Inglaterra nos seguintes termos: "Acolhemos com alegria a decisão do Sínodo da Igreja da Inglaterra em aprovar a sagração de mulheres ao episcopado. Que esta decisão fortaleça ainda mais a missão da Igreja e que os dons oferecidos pelas mulheres revelem cada vez mais a face maternal da Igreja. Que esta maturidade e inclusividade transforme a nossa maneira de dialogar com o mundo e garantir a igualdade de todas as pessoas na vida de fé e serviço ao mundo".