Bem vindo(a) ao CEBI ! (51) 3568-2560

Estudar a história para não aplaudir a barbárie

Estudar a história para não aplaudir a barbárie
28 de junho de 2021 Comunicação

Por Jaime C.Patias, IMC*

 

1-Você que aplaude Bolsonaro andando de moto, que sai com sua moto e o segue, saiba que ele não está fazendo apenas uma “motociata”, mas está imitando os fascistas. É isso mesmo, confira ao ler sobre o fascismo, como foi Benito Mussolini (1883-1945). Procure fotos. 

2-Você que aplaude ao ver Bolsonaro se jogando ao mar, na Praia Grande no litoral paulista (1ª de janeiro 2021), saiba que ele está imitando Mussolini, o fascista que arruinou a Itália e que foi morto a tiros juntamente com a sua amante, Claretta

Petacci, em 28 de abril de 1945.  

3-Quando Bolsonaro corta o cabelo no seu gabinete e filma para você aplaudir, não é apenas um detalhe, saiba que ele está imitando Adolf Hitler (1889-1945), o monstro e ditador nazista que afundou a Alemanha. Hitler cometeu suicídio em Berlin, a 30 de abril de 1945. 

4-Quando Bolsonaro toma leite diante das câmaras não é uma cena qualquer, ele está imitando Hitler que fazia isso para destacar a supremacia da raça branca diante dos judeus e negros. Leite é um símbolo do ódio neonazista. Não foi apenas o nazismo que incentivava beber leite. Entre os egípcios, gregos e romanos, o leite era símbolo de pureza genética, de supremacia racial e força. 

5-Ao falar sobre o rebaixamento da inteligência coletiva brasileira, o sociólogo italiano Domenico de Masi argumentou: “durante esta pandemia, Bolsonaro se comportou como uma criança, de um jeito maluco. Ou seja, o ditador conseguiu impor um comportamento idiota em um país muito inteligente. Porque é isso que fazem as ditaduras (…) Mussolini, Hitler e Erdogan também foram eleitos”. 

A história ensina. Todo Golias pensa que é super-homem. Quando menos espera, derrete feito cera. Em vez de ignorar ou aplaudir os nazifascistas, veja o quanto todos somos afetados por essa atitude. Confira os registros da história, confira o que acontece quando se é governado por gente sem humanismo, que nega a ciência e a razão. Muitas vidas se perderam, muita coisa se destruiu e muitos povos ainda sofrem com a marca do fascismo, como a Alemanha, a Itália, Portugal, Chile, entre outros. E nenhuma história fascista acaba bem, só deixa rastros de terror e destruição. O Brasil já passou por uma ditadura. Agora está à deriva e vive uma crise sanitária. Temos mais de 500 mil mortos pela covid-19, um dos resultados mais cruéis desse desgoverno sem humanismo, sem plano e sem futuro. Não há lugar para neutros, nem aplausos para a barbárie. Confira a história e lute, todos à luta. Paremos essa tragédia.  

 

*Licenciado em Filosofia, bacharel em Teologia e mestre em Comunicação