Direitos Humanos

A maioridade penal e a parábola do Bom Samaritano

Inúmeros grupos religiosos têm demonstrado a verdadeira compaixão e se recusado a transformar crianças e adolescentes em inimigos da sociedade

A proposta de redução da maioridade penal no Brasil voltou à pauta. Aprovada em 2015 na Câmara dos Deputados, a partir do empenho do ex-deputado Eduardo Cunha em atender a demandas da bancadas evangélica e da segurança (conhecida como “da bala”), é desengavetada agora pelo Senado como medida para a diminuição da violência.

O tema volta à discussão em um contexto de forte expressão de violência, especialmente no Rio de Janeiro, que potencializa a eleição de criminosos bodes expiatórios e de consequentes vinganças.

Esta situação me faz lembrar de uma das narrativas mais conhecidas da Bíblia cristã: a “Parábola do Bom Samaritano“.

Na história contada por Jesus de Nazaré, um judeu que viajava por uma estrada perigosa sofreu violência: foi assaltado, ferido e largado nu e quase morto na beira do caminho.

Um líder religioso (sacerdote) transitava por ali, viu a cena e passou pelo outro lado. Logo depois, outro líder religioso, o que zelava pelo funcionamento do templo e cuidava da música nos cultos (levita), passou pelo mesmo lugar, viu aquele que sofreu violência e foi embora pelo outro lado.

Em seguida, um samaritano, integrante de etnia inimiga dos judeus, cujas disputas históricas não permitiam sequer que se falassem, chegou ao local, viu o judeu caído, machucado e sem roupa, e teve “compaixão” dele. Aproximou-se, limpou as feridas do homem, colocou-o no lombo do seu animal e o levou a uma hospedaria onde cuidou dele. No dia seguinte, pagou as despesas e pediu que o dono do lugar continuasse com os cuidados.

Jesus perguntou, então, ao mestre da lei judaica para quem narrava a história: “quem dos três foi ‘o’ próximo daquele homem?”. A partir da resposta “aquele que o socorreu”, Jesus então disse: “Vai e faz a mesma coisa“.

Esta história tem sido explanada por líderes cristãos como um relato da importância da caridade, de se fazer o bem para quem está em necessidade. “Samaritano” é até o nome de obras religiosas de assistência, tamanho o destaque da parábola e seu símbolo. Chamo a atenção para o fato de esta leitura comum esvaziar, porém, muito a força da narrativa de Jesus.

A história tem duas fortes mensagens: a intolerância é superada em nome da dignidade da vida e quando trazemos para dentro de nós o sofrimento do outro somos impelidos a ele.

De cara, temos um esvaziamento no título dado pelos organizadores de Bíblias à parábola: “O Bom Samaritano”. Claro que ele foi bom. Mas a história de Jesus diz muito mais: o samaritano foi transgressor, subversivo. Socorreu o seu inimigo.  Não se vingou dele, deixando-o caído.  Rompeu com a convenção que promovia a intolerância entre os dois grupos, subverteu-a, pois entendeu que a vida e a dignidade estão acima de tudo.

Outro esvaziamento está no uso da palavra “compaixão” ou “pena”. No texto original em grego, o termo é “efsplahnízome”, que possui um sentido muito mais denso do que “pena” em português.

Esta palavra significa “sentir nas entranhas/vísceras”. O samaritano viu o homem agredido e sentiu nas entranhas o sofrimento dele. Por isso rompeu com a lógica da intolerância em nome da vida. A ironia é que antes de o samaritano socorrer o judeu, dois religiosos haviam desprezado a dor do seu igual. Passaram de largo. Ignoraram. Não foram impelidos a nada.

A crítica de Jesus é aguda. Se há alguém a se imitar não são os religiosos preocupados com dogmas e regras, com o templo, com o culto, com a música. O exemplo está em quem rompe barreiras, subverte a ordem imposta, em nome da vida, da solidariedade e da dignidade.

Neste contexto em que vivemos, no qual adolescentes envolvidos com o crime são decretados inimigos da sociedade, também temos os religiosos, como o sacerdote e o levita da beira da estrada, que passam ao largo pela situação. Não só: também transformam meninos e meninas em bodes expiatórios e promovem a vingança contra eles. Contribuem, de fato, com mais destruição de vidas que estão em ruínas.

É preciso, porém, destacar que há aqueles que abraçaram a proposta de Jesus de Nazaré e atuam na contramão de ordens impostas que comprometem a vida e a dignidade humana.

Desde 2015, diferentes grupos evangélicos têm atuado contra a proposta de redução da maioridade penal. O Conselho Nacional de Igrejas (CONIC), que inclui também a Igreja Católica, tem a campanha “Redução da maioridade penal com argumentos religiosos? #‎NãoEmMeuNome”.

A Frente Evangélica pelo Estado de Direito e a Rede Fale (de juventude evangélica) somam-se a igrejas e grupos de evangélicos espalhados pelo Brasil na oposição à proposta. Condenam a atuação da bancada evangélica e defendem o enfrentamento digno e justo desta questão que envolve a dignidade dos milhões de adolescentes brasileiros.

Neste contexto, a crítica de Jesus permanece viva e aguda. Quem conta para Deus é quem tem “compaixão”. Não quem demonstra a pena que leva a atos de caridade que se extinguem neles mesmos. Conta quem sente nas entranhas o problema do outro e é impelido a socorrê-lo, subvertendo a ordem injusta, não a destruí-lo.

Fonte: Texto de Magali do Nascimento Cunha, Jornalista, doutora em Ciências da Comunicação, professora e pesquisadora em mídia, religião e cultura da Universidade Metodista de São Paulo. É colaboradora do Conselho Mundial de Igrejas. Escreve às quintas-feiras. Publicado originalmente no site de Carta Capital, 28/09/2017.

Foto de capa: Agência Senado.

Liga228 situs judi bola merupakan situs judi bola online dengan pasaran terlengkap.

Kunjungi situs judi bola terlengkap dan terupdate seluruh asia.

Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Game situs slot online resmi

slot hoki terpercaya

slot terbaru

rtp slot gacor

agen sbobet terpercaya

slot online judi bola terpercaya slot online terpercaya judi bola prediksi parlay hari ini

Seu carrinho está vazio.

×