Bem-vindo ao CEBI! (51) 3568-2560 | [email protected]

Oração de São Francisco de Assis na interpretação de Maria Bethânia

Oração de São Francisco de Assis na interpretação de Maria Bethânia
5 de outubro de 2017 Centro de Estudos Bíblicos

Oração de São Francisco de Assis

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.
– São Francisco de Assis

 

🔊 Confira a interpretação de Maria Bethânia (melodia é de autoria de Padre Irala):

São Francisco de Assis (1182-1226)

Em 4 de outubro é comemorado o dia de São Francisco de Assis, que morreu em 3 de outubro de 1226. protetor dos animais e por sua vez, conhecido também como o Dia Mundial dos Animais.

Nas imagens e nas esculturas, ele sempre é representado cercado de vários pássaros, por ser considerado o santo dos pobres, padroeiro dos animais.

A vida de São Francisco de Assis, na sua mocidade, não tinha nada daquela simplicidade e doçura geralmente associada à sua pessoa. Ele vivia e agia como todos os jovens ricos e elegantes de fins do século XII, trajando-se sempre de acordo com a moda mais requintada.

Mas alguma coisa aconteceu que mudou completamente sua maneira de viver. Foi durante a guerra entre Assis, sua cidade e Perusia, que S. Francisco foi feito prisioneiro e teve uma visão, que era uma mensagem, que lhe dizia que devia tornar-se bom e doar aos necessitados todos os bens que possuía.

Daí para a frente, São Francisco passou a tratar todas as criaturas, até as mais brutas e selvagens, como amigas. O Sol, a Lua, ele os chamava de irmão e irmã. Além disso, adquiriu grande poder sobre os animais.

No dia em que morrei, todos puderam presenciar um enorme bando de cotovias voar e cantar sobre a casa em que seu corpo era guardado.

Fonte: Publicado originalmente em Folha de S. Paulo, 03/10/2017. Replicado na Revista Prosa Verso & Arte.