Bem-vindo ao CEBI! (51) 3568-2560 | [email protected]

Som em oração: Me curar de mim

Som em oração: Me curar de mim
11 de outubro de 2017 Centro de Estudos Bíblicos
Neste espaço compartilhamos músicas que podem ser usadas como subsídio e reflexão. A música desta semana é da cantora e bailarina pernambucana, Flaira Ferro.

Mas se eu não tiver coragem
Pra enfrentar os meus defeitos
De que forma, de que jeito
Eu vou me curar de mim?

Se é que essa cura há de existir
Não sei. só sei que a busco em mim
Só sei que a busco

Confira um trecho da apresentação de Flaira Ferro no TEDxUFPE*:

Acesse a letra da música.

“Acho que essa música é uma mensagem para que faça a gente olhar além do nosso umbigo, do alto da nossa responsabilidade”, Flaira fala sobre a música para Correio Braziliense.

Sobre a artista

Flaira Ferro se tornou conhecida por Me curar de mim. Mas quem é a pernambucana que foi diversas vezes compartilhada nas redes? A artista iniciou a carreira artística ainda na infância. Nascida em Recife, durante o carnaval, aprendeu a dançar frevo com seis anos nas ruas ao som do bloco Galo da Madrugada. O encanto fez com que estudasse dança em Pernambuco.

Participou de concursos, festivais e viajou por mais de 10 países pelo mundo para representar a cultura pernambucana. Depois de um tempo, se mudou para São Paulo, a convite do Instituto Brincante, onde participou de projetos e ministrar aulas de danças brasileiras.

Em 2013, resolveu investir na carreira musical de forma independente. Pegou um dinheiro que juntou para viver em São Paulo e decidiu fazer um CD autoral. Assim surgiu Cordões umbilicais, lançado oficialmente em 2015 em Recife, com ajuda dos amigos Leonardo Gorosito e Alencar Martins, responsáveis pela produção musical e dos arranjos das faixas. “Esse disco demorou. Comecei o trabalho em 2013 e foi um processo lento, de muita escuta. Eu não tinha um facilitador tecnológico. Eu me encontrava com os meninos toda semana. Eu gravava melodia e letra e eles faziam os arranjos”, conta.

Houve um pré-lançamento em setembro de 2014 e apenas no ano seguinte chegou à internet e às plataformas digitais. Ao todo, são 11 faixas, todas escritas por Flaira Ferro. Algumas em parcerias e outras de forma individual, como é o caso de Me curar de mim.

“Acredito que essa música não é mais minha. Ela não pertence mais a uma pessoa só. Eu me vejo muito mais como uma facilitadora de um sentimento que estava no inconsciente coletivo. Porque vivemos uma crise moral e espiritual muito grande. Há guerras por conta de religião, intolerâncias dentro do nosso próprio país. Acho que essa música é uma mensagem para que faça a gente olhar além do nosso umbigo, do alto da nossa responsabilidade”, afirma.

Atualmente, ela continua compondo e pretende lançar algo novo até o ano que vem, mas sem pressão porque acredita que ainda tem muito o que aproveitar de Cordões umbilicais.

“Tem muitos álbuns que em um ano perdem a força. Isso é algo interessante nesse disco. Passou o tempo e ele ainda está repercutindo. Meu trabalho é independente e tem funcionado assim, não quero me sentir pressionada. Estou na fase da semente, tentando entender para que lado seguir. Essa repercussão só me fez pensar que estou no caminho certo”, define.

Ouça o álbum completo:

* TEDx é uma série de conferências realizadas na Europa, na Ásia e nas Américas pela fundação Sapling, dos Estados Unidos, sem fins lucrativos, destinadas à disseminação de ideias. Saiba mais.

Fonte: Trechos da entrevista de Adriana Izel para Correio Braziliense, 16/01/2017.

Foto de capa: Patrícia Black