Bem-vindo ao CEBI! (51) 3568-2560 | [email protected]

Polêmica: o exército da Igreja Universal

Polêmica: o exército da Igreja Universal
4 de março de 2015 Centro de Estudos Bíblicos
Polêmica: o exército da Igreja Universal

Um vídeo publicado pela Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) do Ceará na internet (veja aqui) mostra jovens marchando, batendo continência e gritando que estão "prontos para a batalha" durante um culto realizado em Fortaleza.

Eles fazem parte de um programa da igreja chamado Gladiadores do Altar, voltado à preparação de rapazes de "diversas idades para servir a Deus no Altar", segundo informa o site da IURD. O programa, que é ligado à Força Jovem Universal, foi lançado no ano passado.

"O projeto realiza reuniões semanais com os rapazes que estão dispostos a abrir mão de suas vidas para que outras pessoas sejam ajudadas, cumprindo assim o que Jesus disse: 'Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura'", diz o site da Universal.

A igreja publicou o vídeo no Facebook no dia 15 de fevereiro e, até a noite desta segunda-feira, tinha mais de 921 mil visualizações. O vídeo foi retirado do ar na manhã desta terça-feira a pedido da Universal, por desrespeito ao direito autoral, mas continua disponível no Facebook, na página Igreja Universal – Ceará.

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) postou uma foto dos Gladiadores do Altar em seu perfil do Instagram, com um texto no qual se diz chocado com a "milícia" que, segundo ele, vem sendo formada pelo "fundamentalismo religioso do país".

Na opinião de Jean Wyllys, "o fundamentalismo religioso no Brasil – articulado profundamente à lógica de mercado e promovido por estratégias publicitárias que interpelam as pessoas a partir de preconceitos históricos e do senso comum que o sistema de educação formal de má qualidade não tem conseguido desconstruir – esse fundamentalismo religioso tem sido negligenciado pela intelectualidade brasileira de prestígio e por políticos democratas e republicanos ao mesmo tempo em que é incorporado, de maneira irrefletida, por quase todos os partidos e diferentes governos. O fundamentalismo cristão no Brasil tem ameaçado as liberdades individuais, a diversidade sexual e as manifestações culturais laicas. Agora ele está formando uma milícia que, por enquanto, atende pelo nome de ‘gladiadores do altar’. Quando atentaremos de verdade para o monstro que emerge da lagoa? Quando começarem a executar os ‘infiéis’ e ateus e empurrar os homossexuais de torres altas como vem fazendo o fundamentalismo islâmico no Oriente Médio? Não é porque tem a palavra ‘cristão’ na expressão que o fundamentalismo cristão deixa de ser perigoso e não fará o que já faz o fundamentalismo islâmico".

A seguir, confira o esclarecimento da igreja:

Universal responde ataque de deputado federal

Nas últimas horas, circulam em alguns portais e por redes sociais interpretações absurdas sobre o projeto Gladiadores do Altar. Como do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), que sugeriu que a Universal do Reino de Deus é “o monstro que emerge da lagoa” e especulou que há risco de “executar os ‘infiéis’ e ateus e empurrar os homossexuais de torres altas como vem fazendo o fundamentalismo islâmico no Oriente Médio”.

Ou o portal Sul21, que acusou o projeto Gladiadores de difundir “rituais praticados pelo exército de Hitler na época do Nazismo, ou mais atualmente pelo Estado Islâmico”.

O deputado federal Wyllys, que iniciou cruzada pessoal pela Internet contra os Gladiadores do Altar, havia afirmado em seu perfil na rede social Instagram, há duas semanas: "A burrice motivada é a falta de vida com pensamento; a burrice motivada e o ódio são, quando combinados, o fascismo e estão fazendo emergir o pior das pessoas nas redes sociais digitais e fora delas."

Ao tecer o comentário sobre os Gladiadores, ele contradisse sua própria afirmação, unindo seu ódio à burrice motivada e fez uma avaliação sobre um projeto do qual nada sabe a respeito, e sequer procurou saber antes de publicar tal injúria.

Tivesse o político-jornalista e os sites e portais que difamaram o projeto nas últimas horas praticado o fundamento básico do Jornalismo, que exige a averiguação dos fatos, teriam constatado que:

1. Gladiadores do Altar é um projeto da Igreja Universal do Reino de Deus de orientação e formação de jovens vocacionados para a propagação da Fé Cristã, que funciona desde janeiro de 2015.

2. A disciplina que o projeto Gladiadores oferece aos seus membros é apenas aquela espiritual.

3. Seus membros são voluntários da Força Jovem Universal, programa social que conta com milhões de jovens em todo o Brasil e em outros países e que desenvolve atividades culturais, sociais e esportivas para auxiliar no resgate e amparo de populações de rua, viciados, jovens carentes e em conflito com lei.

4. A Força Jovem também promove campanhas de doação de sangue, de alimentos, roupas e livros para comunidades carentes e para clínicas de recuperação.

5. Realiza ações de conscientização e cidadania – como o incentivo ao jovem que obtenha o título de eleitor.

6. Oferece cursos profissionalizantes gratuitos a pessoas carentes e as encaminha ao mercado de trabalho.

7. Apoia socorristas em situações de emergência e tragédias, com a entrega de água, alimentos e outros materiais necessários.

Buscar uma motivação violenta ou condenável em jovens uniformizados que marcham e cantam unidos em igrejas é tão absurdo quanto enxergar orientação fascista em instituições como o "Exército da Salvação" e o Movimento Escoteiro, ambas organizações mundiais com base cristã e que, como a Universal, também utilizam a analogia militar de forma positiva e pacífica.

Os interessados em obter mais informações sobre os Gladiadores do Altar estão convidados a entrar em contato com a Universal.